Varejo paulistano mostra força na primeira metade de agosto

Dados da ACSP revelam alta de 17,1% nas vendas em relação a igual período de julho

Redação DC
18/Ago/2021
  • btn-whatsapp
Varejo paulistano mostra força na primeira metade de agosto

Com o afrouxamento das medidas restritivas do governo paulista ao longo dos últimos meses, o varejo passou a ensaiar uma reação. As vendas na cidade de São Paulo estão bem mais fortes que as de 2020. Na primeira quinzena de agosto, por exemplo, registram alta de 43,2% na comparação com igual período do ano passado.

O crescimento em relação aos números do ano passado, porém, não pode ser encarado com otimismo cego. O desempenho ainda está muito aquém do período anterior à pandemia. Se comparar a primeira quinzena de agosto de 2021 com igual período de 2019, as vendas do varejo paulistano caem 22,4%.

Os dados são do Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). “No ano passado ainda havia restrições para o funcionamento do comércio. Isso quer dizer que há uma base de comparação fraca. Não alcançamos o mesmo patamar que foi registrado há dois anos, quando não se conhecia o vírus”, lembra Marcel Solimeo, economista-chefe da ACSP.

A Associação prevê aumento real nas vendas do varejo somente em 2022. Para este ano, a expectativa é a de alcançar o mesmo nível de 2019. Para que se confirme esse prognóstico, segundo a ACSP, o varejo precisa funcionar sem restrições e o ritmo da vacinação deve ser mantido.

RESULTADO MENSAL

A queda nas temperaturas e o efeito Dia dos Pais contribuíram para a elevação média de 17,1% no varejo paulistano, a primeira metade de agosto, frente igual período de julho.

Nesse caso, Solimeo diz que o desempenho ficou acima do esperado. A justificativa é que a combinação frio e compras para os pais foi decisiva para o resultado.

“Roupas e agasalhos geralmente são os presentes mais escolhidos neste período. Com o frio mais rigoroso, os filhos apostaram nesses itens, o que ajudou nas vendas”, comenta Solimeo.

 

IMAGEM: Thinkstock

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas