Confiança do consumidor melhora em agosto, diz ACSP

Esta foi a terceira alta seguida do Índice Nacional de Confiança, da Associação Comercial de São Paulo (ACSP)

Redação DC
25/Ago/2021
  • btn-whatsapp
Confiança do consumidor melhora em agosto, diz ACSP

O Índice Nacional de Confiança (INC), indicador da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) que mede o humor dos consumidores brasileiros, avançou 1 ponto percentual entre julho e agosto, aos 74 pontos, na terceira alta mensal seguida.

Mas o crescimento do INC desacelerou. Os dados da ACSP mostram que o desemprego e a situação das finanças pessoais ainda preocupam os brasileiros.

Quase a metade dos entrevistados ouvidos para o estudo em agosto - 47% deles – considerou a própria situação financeira ruim. Houve um pequeno recuo, de 2 pontos percentuais, em relação ao resultado de julho.

A escalada da inflação mina a renda do consumidor. Em 12 meses, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país, registra 8,99%, nível mais elevado desde maio de 2016.

Os preços de alimentos, gás de cozinha e energia elétrica estão entre os que tiveram as maiores altas nos últimos meses. Esses são itens que afetam mais a renda dos mais pobres.

Não é à toa que o subíndice que mede a confiança das classes D/E seja o mais baixo, registrando 54 pontos em agosto, enquanto o da classe C está em 80 pontos e das classes A/B, em 78 pontos.

Vale destacar que o INC, e seus subíndices, variam de zero a 200 pontos, sendo que resultados abaixo de 100 mostram pessimismo.

“Há muitas variáveis a serem consideradas ainda para que o INC volte ao campo positivo, por isso, não há muita expectativa no momento de que isso ocorra brevemente”, afirmou Ulisses Ruiz de Gamboa, economista da ACSP. “Precisamos sair da pandemia, e alcançarmos uma maior estabilidade econômica e política no país”, explicou.

Com relação ao mercado de trabalho, 33% dos entrevistados para o estudo ainda sentem pouca segurança no emprego na comparação com seis meses atrás, enquanto 30% afirmaram estar mais confiantes em sua estabilidade.

Quando questionados se conhecem alguém que perdeu o emprego nos últimos seis meses, 60% afirmaram que sim. Embora nesse caso tenha ocorrido queda de 4 pontos percentuais em relação ao resultado de julho, o número ainda é muito elevado.

O sentimento dos consumidores tem fundamento na realidade. O desemprego atinge quase 15 milhões de brasileiros, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).   

O receio de perder o emprego e o dinheiro disponível apertado seguram o ímpeto de consumo, especialmente de grandes itens. A pesquisa da ACSP mostra que 36% dos entrevistados afirmaram estar hoje menos dispostos a gastar com bens para o lar, como um fogão ou uma geladeira, do que estavam seis meses atrás. O percentual é exatamente o mesmo de julho.

Já os que disseram estar mais dispostos a fazer aquisições desse tipo equivalem a 32% dos entrevistados, 1 ponto percentual a mais que o observado em julho.

Com relação à compra de bens de valor ainda maior, como um carro ou uma casa, 38% afirmaram estar menos propensos a fazer essas aquisições na comparação com seis meses atrás. Em julho, 40% deram essa resposta.

Os que afirmaram estar mais dispostos a essas compras de grande valor se mantiveram em 29% da amostra do INC, entre julho e agosto.

IMAGEM: Thinkstock

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas