Ato contra a corrupção reuniu centenas na Catedral da Sé

Representante da ACSP no evento, o vice-presidente Roberto Ordine destaca a importância do movimento pela ética por demonstrar a insatisfação da sociedade civil com a corrupção que assaltou o país

Redação DC
11/Dez/2017
  • btn-whatsapp
Ato contra a corrupção reuniu centenas na Catedral da Sé

Um chamamento à sociedade civil para ser protagonista em defesa de um Brasil mais ético e menos corrupto marcou a cerimônia inter-religiosa na manhã de sábado (09/12), na Catedral da Sé.

Organizado pela Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil em conjunto com a Cúria Metropolitana de São Paulo o ato contou com total apoio de mais de uma centena de entidades, entre elas a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que subscreve o manifesto ali divulgado, Fecomercio e Sescon.

A solenidade proposta no Dia Internacional contra Corrupção reuniu cerca de 400 participantes entre representantes da sociedade civil e de líderes de diferentes credos religiosos e dos povos indígenas.

Como afirmou o presidente da Seccional paulista da Ordem, Marcos da Costa, a sociedade será a grande protagonista das mudanças de que o país necessita, adotando a ética em suas relações pessoais, sociais e profissionais.

“Não podemos nos curvar diante desses feitos de corrupção. Temos presente entidades representantes de parcela significativa da população para conclamar a todos para essa grande causa”, acentuou.

O dirigente da Ordem paulista ressaltou ainda a proximidade das eleições que serão uma oportunidade de os cidadãos escolherem adequadamente aqueles que serão seus representantes, visando um ambiente melhor para o país.

Fato também lembrando no manifesto lido no encerramento do ato cívico na Sé e assinado por todas as entidades presentes. Independentemente de partido ou posição política, a sociedade precisa ajudar a superar esse momento de crise: “Todos somos responsáveis para formar os princípios básicos e fundamentais brasileiros”.

Representante da ACSP no evento, Roberto Ordine, advogado e vice-presidente da entidade considera esse movimento extremamente importante e oportuno para demonstrar "a insatisfação da sociedade civil com a corrupção que assaltou o Brasil, desviando vultosos recursos públicos da educação e saúde." 

PRÁTICA CORROSIVA

O anfitrião, dom Odilo Scherer, cardeal arcebispo de São Paulo, ponderou que a corrupção é uma prática que corrói as normas estabelecidas para o convívio comunitário, levando quem a pratica a viver na falsidade, com uma postura em desacordo com a esperada.

“Somos todos chamados a agir de modo responsável e manter o senso comum para a honestidade e a retidão. Quem não age desta forma não tem um sono tranquilo, está sempre com a consciência pesada, pois exerce uma conduta errada e marcada pela falta de solidariedade”, pregou.

Falando em nome do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, o advogado Luciano Capparroz, alertou que, para muitos brasileiros, honestidade passou a ser uma atitude e não uma obrigação.

Por conta disso, é um dever cívico das entidades se posicionarem como exemplos de combate aos atos ilícitos para mudar a cultura impregnada no país, destacando a consciência a ser seguida nas eleições. “Somente por meio do voto conseguiremos mudar essa situação e deixar um legado para nossos filhos e netos.”

Por sua vez, Raul Meyer, da Sinagoga do Centro de Cultura Judaica, ressaltou que o país vive um longo período de incertezas e falta de comprometimento ético, principalmente porque comete erros na formação de seus cidadãos.

“A falta de incentivo no sistema educacional faz com que o povo perca a chance de conhecer seus direitos e, consequentemente, não deixar se enganar.”

Mesma linha foi seguida por Rita de Cássia, representante de religiões afro-brasileiras: “O que falta é ensino adequado e respeito para superarmos os males causados pela corrupção”.

Fonte: OAB/SP

FOTO: José Luiz da Conceição/Divulgação

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
--
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas