ACSP: roupas e calçados são itens mais procurados para o Dia dos Pais

Pesquisa da entidade aponta uma maior proporção de consumidores que não pretendem presentear na data no Estado de SP

Redação DC
11/Ago/2023
  • btn-whatsapp
ACSP: roupas e calçados são itens mais procurados para o Dia dos Pais

Pesquisa realizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) com 900 consumidores paulistas mostra que a maioria dos entrevistados não pretende comprar presentes no Dia dos Pais. 

Pelo levantamento, 43,9% não irão presentear, enquanto 39% têm a intenção. Outros 17,1% ainda não decidiram. 

Entre aqueles que pretendem ir às compras para a data, 41,4% acreditam que irão gastar mais do que no Dia dos Pais de 2022, enquanto 32,3% esperam o contrário. 

A maioria (75,4%) dos entrevistados pela ACSP pretende gastar entre R$ 50 e R$ 250.

A pesquisa também apontou que 37,5% daqueles que pretendem presentear querem realizar as compras em pequenos estabelecimentos, sendo que 47,5% das aquisições serão feitas em lojas físicas.  

OS PRESENTES

Em geral, nas intenções de compra apuradas se destacam presentes de uso pessoal, de menor valor e pagos à vista, o que costuma ser habitual nesta data. 

O item de maior destaque são as roupas, calçados e acessórios (41,5%), embora ainda esteja bem abaixo do registrado durante os anos anteriores à pandemia (entre 60% e 70%).

Outros destaques foram perfume, almoço em restaurante e relógio (27,9%, 11,2% e 9,7%, respectivamente). Opções como livro (4,7%) e chocolate/bombom (7,7%) e caixa de ferramentas (7,2%), que estiveram em alta durante o período de isolamento social, continuaram mostrando forte redução de intenção de compra.

 

Para o economista Ulisses Ruiz de Gamboa, do Instituto de Economia Gastão Vidigal da ACSP (IEGV/ACSP), “ainda que tenham aumentado em relação ao ano passado, as intenções de adquirir bens digitais, tais como celular, computador, notebook e tablet (14,3%), permanecem baixas, o que poderia ser explicado pelo menor crescimento da renda, alto grau de endividamento das famílias e elevado custo do crédito.”

Na área de serviços, embora ainda predominem pedidos de delivery de refeição e cesta de café da manhã (12,6%) sobre almoço em restaurante (11,2%), observa-se menor disposição de compra em relação ao ano passado, o que estaria associado à retomada das atividades presenciais.

Ruiz de Gamboa explica que continuou sendo menor a disposição para comprar de forma parcelada. “Para a maioria dos itens continua havendo preferência maior pela utilização de dinheiro em espécie e cartões de débito, mesmo considerando o crescimento do Pix como forma de pagamento à vista. A menor intenção de parcelamento das compras pode estar associada aos maiores juros e menor concessão de crédito por parte dos bancos e instituições financeiras.”

CIDADE DE SÃO PAULO 

Na capital paulista, a intenção de compra para o Dia dos Pais reflete os dados do Estados de São Paulo, com poucas diferenças. Uma delas é o surgimento do parcelamento como alternativa majoritária para aquisição de itens mais caros, cuja compra costuma ser financiada, tais como celular, computador, notebook, tablet e televisor. 

Outra diferença é a maior intenção em adquirir os presentes em grandes redes do varejo (43,1%).

 

IMAGEM: Pablo de Sousa/DC

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

Conheça os projetos que buscam requalificar o Centro de SP

Conheça os projetos que buscam requalificar o Centro de SP

Os impactos da IA no mercado de trabalho

Confira como foi a festa dos 100 anos do DC