Vendas no varejo cresceram 1,1% em dezembro

Crescimento, medido pelo Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), reflete o desempenho do varejo em relação a dezembro de 2016, sem considerar a inflação do período

Redação DC
16/Jan/2018
  • btn-whatsapp
Vendas no varejo cresceram 1,1% em dezembro

A receita de vendas do varejo brasileiro registrou alta de 1,1% em dezembro, na comparação com o mesmo período de 2016, descontando-se a inflação que incide sobre a cesta de setores do varejo ampliado. É o que aponta o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) divulgado nesta terça-feira (16/01).

O resultado do mês foi prejudicado pelo calendário, com a troca de dias e pelo feriado de Natal caindo em uma segunda-feira.

Ajustados aos impactos de calendário, o índice apontaria alta de 1,7%, patamar que indica desaceleração do varejo comparado ao mês de novembro (2,6%).

LEIA MAIS: Varejo tem tudo para crescer em 2018

"Importante observar que em novembro aconteceu a Black Friday, que ainda tem um caráter de novidade, ou seja, cresce mais que o ritmo normal do varejo, mesmo comparando com o mesmo período de 2016. Se observarmos os meses anteriores a novembro, o varejo em dezembro apresentou um ritmo mais alto", afirma Gabriel Mariotto, diretor de Inteligência da Cielo.

Em termos nominais, o indicador mostra resultados na mesma direção: alta de 2,0% em dezembro na comparação com um ano antes, enquanto novembro havia apontado 3,0%.

Descontados os efeitos de calendário que impactaram o mês, o índice também mostra desaceleração na passagem de novembro para dezembro.

NATAL

O período que antecedeu o Natal, entre os dias 18 a 24 de dezembro, teve um crescimento nominal de 2,8% contra o mesmo período de 2016. "Nota-se que o crescimento nominal do período do Natal está em linha com o ritmo do restante do mês", observa Mariotto.

INFLAÇÃO

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) apurado em dezembro pelo IBGE apontou alta de 2,95% no acumulado dos últimos 12 meses, enquanto novembro havia registrado 2,80%. Esse resultado, assim como aconteceu nos últimos dois meses, foi impulsionado pelos preços dos itens do setor de Habitação – que não impactam diretamente o comércio varejista.

Ponderando o IPCA pelos setores e pesos do ICVA, a inflação no varejo ampliado ficou em 0,9%, registrando aceleração em relação a novembro (0,7%). No caso da inflação do varejo, o item que mais contribuiu para a aceleração foi Combustíveis para veículos.

SETORES

No bloco de Serviços, os setores de Alimentação – Bares e Restaurantes e Turismo e Transporte desaceleraram em dezembro, mas na comparação com o ano passado continuam crescendo. Já no bloco de Bens Não Duráveis, o setor de Supermercados e Hipermercados também desacelerou, mas no comparativo ano contra ano, vem apresentando crescimento acima da média.

Por fim, no bloco de Bens Duráveis e Semiduráveis, o destaque negativo ficou com o setor de Móveis, Eletroeletrônicos e Lojas de Departamentos, que registrou desaceleração de novembro para dezembro. Neste caso, a queda de ritmo pode ser explicada pelo fato da Black Friday – ocorrida em novembro – ter impulsionado as vendas no setor naquele mês, diminuindo a alta em dezembro.

REGIÕES

Em dezembro, todas as regiões desaceleraram no varejo, segundo o ICVA deflacionado com ajustes de calendário.
Comparando com o mesmo período do ano anterior, o varejo ampliado no Sul e Norte registrou alta de 4,0% e 2,1%, respectivamente. Já o Nordeste e Sudeste tiveram crescimento de 1,4% e 0,9%. Apenas a região Centro-Oeste teve retração de 0,8%.

Pelo ICVA nominal, que não considera o desconto da inflação, o destaque foi para a região Sul, que registrou alta de 4,8%. As regiões Nordeste, Norte, Sudeste e Centro-Oeste registraram altas de 2,2%, 1,7%, 1,5% e 0,5%, respectivamente.

IMAGEM: Thinkstock

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas