Guia para reabertura do comércio / tributação

Impostos postergados terão de ser pagos lá na frente; esteja preparado

Renato Carbonari Ibelli
11/Mai/2020
  • btn-whatsapp

Para dar fôlego financeiro às empresas nesse período de crise, o governo federal adiou o recolhimento de alguns tributos. Foi um alívio temporário, que pode se tornar um grande peso mais à frente caso o empresário não planeje bem o retorno às atividades.

Welinton Mota, diretor tributário da consultoria Confirp, reforça que os pagamentos de alguns tributos foram postergados, e não cancelados. “Mais à frente a empresa terá de pagar em um mesmo mês duas parcelas do mesmo imposto”, diz Mota.

O Pis/Cofins de março, por exemplo, foi adiado para julho. Assim, quando estivermos em julho, as empresas terão de pagar as parcelas do mês de junho e a de março.

O mesmo raciocínio vale para o ICMS e ISS do Simples Nacional de abril, maio e junho, postergados, respectivamente, para julho, agosto e setembro. E também para os depósitos do FGTS de março, abril e maio, que precisarão ser pagos a partir de julho.

Lá na frente, quem não tiver provisões, terá problemas. Do ponto de vista fiscal e tributário, confira algumas dicas do diretor da Confirp para não se complicar com o acumulo de impostos: 

CONFIRA AS DICAS NOS LINKS ABAIXO:

 

SAÚDE

 

MARKETING

 

TRIBUTAÇÃO

 

EQUIPE

 

GESTÃO

 

LOGÍSTICA

 

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas