Na Estônia, a tecnologia venceu a burocracia

Nesse pequeno país, praticamente todos os serviços públicos são digitais, o que contribuiu para torná-lo o mais empreendedor da Europa

Redação Facesp
10/Jan/2020
  • btn-whatsapp

Considerado um dos países mais digitais do mundo, a Estônia, localizada no norte da Europa, abre as portas aos empresários brasileiros para mostrar como se transformou em referência de nação tecnológica e aumentou, em menos de 30 anos, a renda per capita em 250 vezes.

Com 1,3 milhão de habitantes, 45 mil quilômetros quadrados e o 30º melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo (o Brasil está na 79ª posição), a Estônia quer mostrar aos brasileiros como conseguiu deixar de gastar 2% do Produto Interno Bruto (PIB) graças à digitalização.

Além da economia gerada, os estonianos reduziram de forma significativa a burocracia. Apenas três serviços exigem a presença física de um cidadão em uma instituição do governo: casamento, divórcio e transferência de imóvel. As mais de 500 atividades restantes - de abertura de empresas à votação nas eleições - é possível ser feito apenas com a assinatura digital.

A transição para este modelo de uma sociedade digital teve início em 1991 quando o governo estoniano se tornou independente, após 51 anos sob o jugo do comunismo da União Soviética. A decisão do governo recém-criado foi que modernizar o país era a saída para vencer os sérios obstáculos que enfrentava.

O caminho até chegar aos dias de hoje passou por reformas, privatizações e ações econômicas liberais. Em paralelo, a Estônia adotou medidas importantes para ser pioneira no World Wide Web (www).

Foram construídos laboratórios e toda a infraestrutura necessária para levar a Internet até as regiões mais distantes.

Hoje, 90% dos estonianos têm acesso à web. Um documento de identidade digital permite que cada cidadão possa ser reconhecido de forma online e, assim, tenha acesso a serviços públicos. Esse cartão é emitido pelo governo e obrigatório. No frio país europeu, uma lei iguala o valor de uma assinatura digital à física.

MISSÃO ESTÔNIA

Para conhecer de perto esta nação digital, a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) vai apoiar novas missões empresariais para a Estônia em 2020.

A “Missão Business Tech” será destinada à rede de Associações Comerciais. O objetivo é formar grupos de empresários que conhecerão programas como o Residência Digital (e-Residency); farão reuniões com startups e autoridades locais; participarão de demonstrações de tecnologias; workshops; entre outras atividades. Algumas missões já estão sendo programadas.

O embaixador do Brasil na Estônia, Roberto Colin, disse, em mensagem de vídeo enviada à Facesp, que 2019 foi um ano recorde de visitas de delegações brasileiras. Apenas do Estado de São Paulo foram três. Uma delas da Facesp. As outras eram formadas por educadores e uma do governo do Estado.

“Convido os empresários a conhecerem in loco essa sociedade digital, os avanços do governo eletrônico, as startups de base tecnológica e o sistema educacional”, disse. “Estou à disposição da Facesp para oferecer todo apoio necessário a esta missão”, afirmou Colin.

PRIMEIRA MISSÃO

Em setembro de 2019, a Associação Comercial e Industrial de Marília, em parceria com a Facesp, organizou a primeira missão empresarial. O balanço desta visita foi apresentado pelo consultor Raphael Fassoni, da Estônia Hub, durante a reunião de vice-presidentes da Facesp, em dezembro.

“Uma empresa é aberta em três horas, transporte público é gratuito, todo serviço público é digital, isenção fiscal para pessoa jurídica, país mais empreendedor da Europa, dentre outras questões que tornam a Estônia o centro das atenções mundial”, disse Fassoni, que mora em Tallin, capital estoniana.

A Associação Comercial ou associado que tiver interesse em participar ou organizar uma missão para a Estônia pode entrar em contato pelo e-mail [email protected].

 

IMAGEM: Pixabay

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mar
Abr
Mai
IGP-M
1,1477
1,1466
1,1072
IGP-DI
1,1557
1,1353
1,1056
IPCA
1,1130
1,1213
1,1173
IPC-Fipe
1,1096
1,1226
1,1227

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Mar
Abr
Mai
Demanda por crédito
0,6%
-4,3%
--
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
-1%
1,1%
1,5%
Inadimplência do consumidor
5,1%
5,0%
7,5%
Recuperação de crédito
6,4%
1,8%
-5,6%
mais índices

Vídeos

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

2º Encontro "Liberdade para Empreender”

SOS Empreendedores - Crédito e negociação de dívidas

Colunistas