Moro decreta prisão de Lula

O juiz determinou que o ex-presidente se apresente até às 17h desta sexta-feira à sede da PF do Paraná

Estadão Conteúdo
05/Abr/2018
  • btn-whatsapp
Moro decreta prisão de Lula

O juiz federal Sérgio Moro determinou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Conforme a decisão, Lula terá até as 17h de amanhã (6/04) para se apresentar à Polícia Federal.

A medida foi tomada após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que negou, nesta quarta-feira (4/04), um habeas corpus protocolado pela defesa para mudar o entendimento firmado pela Corte em 2016, quando foi autorizada a prisão após o fim dos recursos naquela instância.

Lula foi condenado a 12 anos e um mês na ação penal do tríplex do Guarujá (SP), na Operação Lava Jato.

“Relativamente ao condenado e ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, concedo-lhe, em atenção à dignidade do cargo que ocupa, a oportunidade de apresentar-se voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17h do dia 6/04, quando deverá ser cumprido o mandado de prisão”, afirma Moro no decreto, que ainda proibiu a utilização de algema "em qialquer hipótese".

O magistrado disse também que não há como a defesa do ex-presidente protelar a execução da pena. “Hipotéticos embargos de declaração constituem apenas uma patologia protelatória e que deveria ser eliminada do mundo jurídico”, diz trecho do despacho.

Moro determinou que Lula fique em sala especial na sede da PF no Paraná. Na decisão na qual decretou a prisão, Moro explicou que Lula não ficará em uma cela “em atenção à dignidade cargo que ocupou”.

De acordo com o juiz, o ex-presidente deve ficar separado dos demais presos para “preservar sua integridade física e moral”.

“Esclareça-se que, em razão da dignidade do cargo ocupado, foi previamente preparada uma sala reservada, espécie de Sala de Estado Maior, na própria Superintendência da Polícia Federal, para o cumprimento da pena e para que o ex-Presidente ficará separado dos demais presos, sem qualquer risco para sua integridade moral e física”, determinou o juiz.

Moro emitiu a ordem de prisão  depois de autorizado, por volta das 18 horas, pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região.

O ex-presidente foi condenado a 12 anos e um mês na ação penal do triplex do Guarujá (SP), na Operação Lava Jato.

MOVIMENTAÇÃO

A movimentação na porta do Instituto Lula ficou mais agitada após a determinação da prisão do ex-presidente. Lula, que esteve no instituto durante o dia todo, deixou o local às 18h30, ao lado do advogado, em seu carro, sem falar com a imprensa.

O carro de Lula saiu rapidamente, acompanhado por fotógrafos e alguns curiosos. A ex-presidente Dilma Rousseff esteve com ele o dia todo no instituto.

Vários políticos do PT que estiveram mais cedo no instituto e haviam deixado o local começaram a retornar para o instituto no início da noite.

DEFESA PROTESTA

O advogado José Roberto Batochio afirmou que a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região de autorizar a prisão do ex-presidente é ilegal, como declarou à Folha de S. Paulo.

“O problema é que o processo não acabou no TRF-4. Ainda cabe recurso. Essa volúpia de prender revela a arbitrariedade sem fim. Os falcões estão expondo as garras”, disse Batochio ao jornal, sem comentar se Lula vai se apresentar à Polícia Federal, conforme determinação do juiz Moro.

 

 *Com Agência Brasil

IMAGEM: Agência Brasil

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
--
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas