Intenção de Consumo das Famílias registra alta de 1,9% em setembro

O indicador da CNC atingiu o melhor resultado desde março, 72,5 pontos, mas permanece abaixo do nível de satisfação (100 pontos)

Redação DC
16/Set/2021
  • btn-whatsapp
Intenção de Consumo das Famílias registra alta de 1,9% em setembro

O mês de setembro apresentou o melhor índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) desde março de 2021 ao atingir os 72,5 pontos. Com o ajuste sazonal, a série apresentou crescimento mensal de 1,9%, a quarta taxa positiva consecutiva, de acordo com a apuração da Confederação Nacional do Comércio (CNC).

O indicador também registrou aumento de 7,2% em relação a setembro de 2020, quando estava em 67,6 pontos. O índice, porém, permanece abaixo do nível de satisfação (100 pontos), o que acontece desde abril de 2015 (102,9 pontos).

Para José Roberto Tadros, presidente da CNC, embora a intenção de consumo das famílias continuou a trajetória de crescimento, isso não significa garantia de recuperação econômica. "O aumento da inflação nos últimos meses reduziu o poder de compra dos consumidores, principalmente em itens duráveis", diz.

A avaliação do Momento para Duráveis apresentou queda mensal de 0,5%, o único subitem com redução no mês. No entanto, contou com um crescimento de 1,7% na comparação anual. Com isso, o subindicador atingiu o nível de 43 pontos, o menor de setembro, mas, ainda assim, a maior pontuação desde abril de 2021 (43,4 pontos).

EXPECTATIVAS

Exceto pela avaliação da compra de duráveis, todos os outros subíndices seguiram com resultados positivos.

Mais uma vez, o destaque foi o que mede a Perspectiva de Consumo, que registrou o crescimento mensal de 3,7%, o quarto consecutivo e a maior taxa do mês.

O Nível de Consumo atual também apresentou o quarta variação mensal positiva e uma alta anual de 13,5%. Com isso, o indicador alcançou o nível de 57,6 pontos, o maior patamar desde maio de 2020 (62,1).

EMPREGO

O subindicador de Renda Atual registrou um crescimento de 0,7%, continuando a tendência apresentada nos três meses anteriores, enquanto na comparação anual houve aumento de 3,1%.

Já o Emprego Atual mostrou crescimento mensal de 1,9%, também o quarto consecutivo e o mais intenso do período. O patamar atingido por este item (89,5 pontos) o manteve como o indicador mais elevado da pesquisa em setembro, sendo também o maior nível desde março de 2021 (90 pontos).

 

IMAGEM: Thinkstock

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas