Intenção de compra para o Dia dos Pais cresce

O tíquete médio do valor do presente para este ano está estimado em R$ 179, oito pontos percentuais acima do tíquete médio de 2017, de acordo com a Boa Vista

Redação DC
07/Ago/2018
  • btn-whatsapp
Intenção de compra para o Dia dos Pais cresce

Cresceu em 14 pontos percentuais (p.p.) a intenção de compra de presentes para este Dia dos Pais, na comparação com o mesmo período de 2017.

Este ano, 40% dos cerca de 1,3 mil respondentes da Pesquisa Hábitos de Consumo da Boa Vista SCPC, feita especialmente para esta data, disseram que gastarão mais com a compra do presente para o pai.

No ano passado, 34% tinham a intenção de investir um valor superior na comparação com o que gastaram em 2016.

Esse crescimento é considerado como um indicativo da melhora nas vendas do varejo. A pesquisa identificou ainda que 60% dos entrevistados irão gastar a mesma quantia ou até mesmo menos em 2018, com o presente do Dia dos Pais. Em 2017, eram 66%. A imagem a seguir contém os detalhes:

Também de acordo com a Pesquisa Hábitos de Consumo, da Boa Vista SCPC, caiu o percentual de consumidores que não irá comprar presentes neste ano (de 61% para 47%).

Já 29% dos que não irão comprar alegaram estar endividados (em 2017 o percentual era de 23%), seguidos dos que disseram estar fazendo contenção de gastos (19%), que se manteve estável a 2017.

Houve também uma queda entre os respondentes que alegaram gastar menos com o presente nesta data, por conta das dificuldades financeiras resultantes da atual situação econômica do país. 36% dos consumidores disseram que a atual situação econômica do Brasil contribui para gastarem menos (eram 45% em 2017) e, aumentou o percentual daqueles que gastarão menos por contenção de despesas (de 19% para 25%) e diminuição da renda (de 12% para 15%).

68% irão presentear os pais com itens de uso pessoal, como roupas, calçados, perfumaria e acessórios. A opção por presentear com almoço ou mesmo um passeio ou viagem curta registra 10% das intenções, seguida por 8% que pretendem comprar celulares, 5% itens de informática e 9% outros itens, entre eles ferramentas e bebidas.

46% dos consumidores pretendem gastar no máximo R$ 100 com o presente do Dia dos Pais (em 2017 eram 48%). O tíquete médio para este ano está estimado em R$ 179 (8p.p. superior na comparação ao tíquete médio de 2017).

Mesmo ainda sendo maioria, caiu de 73% para 69% o total de consumidores que irão comprar e pagar à vista. 44% utilizarão o dinheiro e 35% farão uso do cartão de débito, percentuais similares aos registrados em 2017.

Por outro lado, subiu em 4p.p. (de 27% para 31%) o total de consumidores que irá comprar o presente do Dia das Pais e parcelar o valor. 81% farão uso do cartão de crédito, que se comparado ao ano passado, apresenta crescimento de 3p.p.

81% dos consumidores irão concentrar as compras do Dia dos Pais em lojas físicas. 43% em shopping, 33% em lojas de rua e 17% em grandes magazines (em 2017 eram 13%).

Dentre os porquês de se comprar em loja física: 46% preferem ver e tocar a mercadoria; 13% sentem-se mais seguros; 31% acham mais rápido porque retiram o presente na hora e 10% buscam atendimento pessoal.

Não só os pais ganharão presentes. Dos respondentes, 51% disseram que presentearão os pais, 21% os maridos, 10% sogros, 6% irmãos, 3% avôs e tios, e 6% outros (mães com papel de pai).

A promoção/preço é o que mais influenciará na decisão de compra (36%). Outros 20% afirmam que o fator determinante será a utilidade do presente. O desejo do presenteado (18%), o bom atendimento (15%) e a marca/qualidade (8%) foram mencionados na sequência.

METODOLOGIA 

A Pesquisa Hábitos de Consumo – Dia dos Pais teve como objetivo identificar os hábitos de compras dos consumidores para esta data comemorativa, suas preferências de compras, meio de pagamento usados e os locais onde pretendem concentrar as compras.

A pesquisa também identificou a pretensão de gastos para este ano e o que é considerado mais relevante na decisão de compra. A metodologia utilizada foi a quantitativa para realização da coleta das informações, por meio de pesquisa eletrônica via internet.

A pesquisa foi realizada de 13 de junho até 10 de julho de 2018 e contou com 1.316 respondentes, que buscaram informações e orientações no site Consumidor Positivo da Boa Vista Serviços. Os resultados devem ser lidos considerando margem de erro de 2,7% e grau de confiança de 95%.

FOTO: Thinkstock

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas