Indústria surpreende em março e sinaliza retomada

Aumento das exportações e maior demanda por máquinas e equipamentos para o agronegócio e a construção civil justificam resultado, de acordo com análise dos economistas da ACSP

Instituto Gastão Vidigal
10/Mai/2021
  • btn-whatsapp
Indústria surpreende em março e sinaliza retomada

Apesar da intensificação do isolamento social e dos maiores custos de produção, a atividade industrial surpreendeu em março, crescendo fortemente em termos anuais, revertendo a desaceleração observada a partir de janeiro. A análise é dos economistas do Instituto Gastão Vidigal, da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). 

Mesmo com recuo de 2,4%, em relação a fevereiro (livre de efeitos sazonais), segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o resultado superou as expectativas de mercado: em relação ao 1° trimestre de 2020, a atividade do setor se expandiu em 4,4%, enquanto no acumulado em 12 meses registrou queda de 3,2%. 

LEIA MAIS:  Vacinação ditará o ritmo da recuperação econômica

Porém, em contraste com o mesmo mês do ano passado, que ainda poderia ser o indicador de tendência mais adequado, houve forte alta de 10,5% também acima do que era esperado.

Esse aumento anual reflete, em parte, a existência de um dia útil a mais em 2021, e a fraqueza da base de comparação do ano passado, segundo os economistas da ACSP, mas sinaliza alguma retomada - que se explicaria pelo aumento das exportações e pela maior demanda por máquinas e equipamentos por parte do agronegócio e da construção civil, responsáveis pelo intenso crescimento da produção de bens de capital.

Na mesma base de comparação, também houve expansão, embora em menor medida, dos bens intermediários, principalmente borracha e plásticos, dos bens de consumo duráveis, especialmente veículos, e dos bens de consumo semi e não-duráveis, sobretudo bebidas, calçados e vestuário.

A perspectiva para o resto do ano é de recuperação gradual do setor, com a volta do auxílio emergencial, da reedição de medidas de socorro às empresas, do avanço da vacinação e da menor base de comparação de 2020, sinalizam. 

FOTO: Thinkstock

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas