Consumo de itens de supermercados aumentou 4,95% em outubro

Os gastos envolvendo 35 produtos de largo consumo cresceram 2,20% em relação a setembro, chegando a R$ 700,04, informou a Abras

Redação DC
09/Dez/2021
  • btn-whatsapp
Consumo de itens de supermercados aumentou 4,95% em outubro

O consumo de itens de supermercados nos lares brasileiros cresceu 4,95% na passagem de setembro para outubro, mas caiu 0,24% na comparação com outubro de 2020. A informação é da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Segundo a associação, o consumo manteve trajetória positiva nos dez primeiros meses do ano e acumulou alta de 3,14%.

De acordo com a Abras, a alta do custo da energia elétrica e dos combustíveis impactaram o resultado até outubro. “O IPCA acumulando alta de 10,67%, e o IPCA alimentos subindo 11,71% afetaram o consumo das famílias brasileiras, que com menor poder aquisitivo, selecionam itens para colocarem em seus carrinhos”, diz Marcio Milan, vice-presidente da Abras.

Ele afirma que o setor já está se preparando para as datas de grande consumo, como Natal e Ano Novo, ofertando produtos e realizando promoções, “que caibam no bolso de todos brasileiros.”

CESTA DE PRODUTOS

O índice Abrasmercado, composto por uma cesta de 35 produtos de largo consumo, mostra que no mês de outubro os gastos com esses itens totalizaram R$ 700,04, aumento de 2,20% em relação a setembro (R$ 684,99).

No comparativo com outubro do ano passado, a cesta ficou mais cara em 17,27%. Cuiabá (MT) apresentou a cesta mais barata do país (R$ 540,07), e a Grande Porto Alegre (RS), a mais alta, no valor de R$ 795,45.

Os grandes vilões da alta do preço, na comparação entre setembro e outubro deste ano, foram o tomate (+28,77%) e a batata (+24,05%), que registraram aumento significativamente maior que os produtos que vêm em seguida, como o frango congelado (+ 6,33%), o café torrado e moído (+ 6,11%) e o açúcar (+ 4,79%).

A cebola, o feijão e o extrato de tomate tiveram as maiores baixas com queda de 5,17%, 2,27% e 1,95%, respectivamente.

 

IMAGEM: Thinkstock

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
--
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas