Como o AcBoost pretende abrir mercado para mais startups

Segunda edição do programa, que está com inscrições abertas, vai ampliar a interação com mentores - como os especialistas do Conselho de Inovação da ACSP, coordenado por Alessandra Andrade (na foto)

Karina Lignelli
13/Jun/2022
  • btn-whatsapp
Como o AcBoost pretende abrir mercado para mais startups

A 2ª edição do Ac boost, o programa de impulsionamento de startups do Pateo 76, hub de inovação da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), já está com inscrições abertas e agora traz diferenciais para facilitar ainda mais a abertura de mercado para aquelas que estão em fase de validação e escala. 

A meta para esta edição é triplicar o total de inscritos, de 200 para 600. O objetivo é selecionar 60 para que 30 cheguem à etapa final para receber o Selo de Inovação da ACSP. 

Além disso, essa segunda edição conta com uma reformulação importante, que é a interação com os mentores em três etapas, sendo que a primeira, inédita, será desenvolvida por conselheiros do Conin (Conselho de Inovação) da ACSP, o criador do Ac boost. 

Essa mudança, segundo Alessandra Andrade, coordenadora-geral do Conin e gestora do Pateo76, tem a ver com as "dores", no jargão das startups, que precisam ser resolvidas. E se tem alguém que entende desse tipo de dor é a ACSP, "a casa do empreendedor", destaca.

Esses conselheiros devem atuar em checkpoints específicos do programa, com critérios para avaliar se a startup se desenvolve conforme o esperado, explica Bárbara Brilhante, head de inovação do Ac boost e responsável por pilotar a parte operacional de todas as fases do programa.

A segunda etapa contará com especialistas do Sebrae-SP, que farão a gestão do desenvolvimento e acompanhamento constante junto a essas startups, trabalhando em trilhas de conhecimento para verificar se elas precisam de assistência e para que lado levá-las.  

Já a terceira terá mentores de mercado, designados pelos mentores do Sebrae, para atuar em áreas e situações específicas, relacionadas ao financeiro, marketing ou vendas por exemplo.  

Além das trilhas individuais, as startups participarão das "trilhas coletivas", com workshops sobre temas diversos, como negociação, governança ou investimentos, para todas trocarem ideias sobre dores e aprendizados. "É onde surgem os negócios e oportunidades", sinaliza Barbara.

Ao contrário de outros programas de aceleração ou incubação, o Ac boost não é um programa de monetização, pois seu foco principal é negócios, explica Alessandra Andrade, já que a expectativa principal é ajudar a impulsionar cada startup através das mentorias e criar conexões.

"Buscamos nesse momento startups que não estão na fase de ideação, mas sim prontas para vender", afirma. "Porque muitas acham que precisam de dinheiro, de investidor, mas existe uma outra forma muito melhor de ter dinheiro que é ter clientes. E isso nós vamos ajudá-las a conseguir." 

Veja a seguir o bate-papo de Alessandra Andrade, do Pateo 76, com o Diário do Comércio:  

SOBRE O PROGRAMA

O programa de impulsionamento do Pateo76 é destinado às startups em fase de validação ou escala, que buscam desenvolvimento para atuarem no mercado. Na primeira edição, o Ac boost possibilitou mais de 400 horas de mentorias, além de outros 94 assuntos tratados em workshops com temática sobre direito e legislação, investimento, vendas e tecnologia.

Na anterior, 20 delas chegaram à etapa final após passarem por avaliações e entrevistas individuais, e 17 foram validadas. Uma delas foi a Uau-FI, pensada para democratizar a internet e aproximar clientes de lojistas via inteligência artificial com base no comportamento dos consumidores on e off-line. 

A startup participou de todas as etapas, recebeu a validação da ACSP, e agora ambas desenvolvem um produto único e exclusivo para os associados, que deve entrar em fase de testes nas 15 distritais da entidade espalhadas pela capital paulista, segundo Alessandra Andrade.

Esse, diz, é o resultado do Ac boost: do lado da ACSP gerar valor aos associados, trazendo acessos a produtos e serviços cada vez mais inovadores, e do lado da startup, a oportunidade de escalar negócios e ampliar mercados através desses associados. "É uma parceria pensada nas duas pontas."

O Ac boost é realizado com o apoio de parceiros como o Sebrae, a Adesampa, a Bossanova Investimentos e o Oasis Lab, entre outros.

SERVIÇO

2ª edição do Ac boost
Inscrições: até 29 de julho, pelo endereço https://pateo76.com.br/ 

 

IMAGEM: Daniela Ortiz/ACSP

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
--
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas