Cinco tendências para o varejo direto de NY

Direto da maior feira do setor, a NRF, o Sebrae aponta uma consolidação das tendências observadas em anos anteriores, como operações focadas na experiência do cliente e personalização

Agência Sebrae
21/Jan/2020
  • btn-whatsapp

Todo o setor de varejo fica de olho na NRF: Retail's Big Show, considerada o maior evento do setor do mundo, realizado anualmente em Nova York. Isso porque o evento é referência e apresenta as principais tendências do varejo. Para acompanhar as novidades e analisar como elas podem ser aplicadas no pequeno negócio, um grupo de 40 empresários do Estado de São Paulo participa da missão empresarial visitando a feira e fazendo uma série de visitas técnicas a empresas de sucesso do varejo americano.

De acordo com o gerente do Sebrae-SP Alexandra Robazza, que participa da missão em NY, a edição deste ano mostrou uma consolidação das tendências observadas em anos anteriores.

“Temos uma maturidade do mercado, com mais players, uma oferta maior de serviços e preços reduzindo”, destaca. Baseado na visita à feira e nas lojas em Nova York, Robazza apontou cinco tendências apresentadas na feira para o empreendedor ficar de olho:

1 - Customer centric: o varejo direciona as ações para entender e satisfazer as necessidades do cliente, de forma rápida e conveniente.

2 - Inteligência artificial: uso cada vez maior de algoritmos, a partir de dados coletados em todo processo de atendimento e relacionamento com o cliente.

3 - Uso de dados para melhoria da experiência do cliente: os dados são utilizados pelas lojas para municiar desde a gestão de curadoria até o que os vendedores vão dizer na hora da venda.

4 - Lojas assumindo um outro papel: em função da expansão do e-commerce, as lojas têm uma característica de conexão maior para oferecer um contato e uma experiência com a marca. Elas assumem, cada vez mais, um papel de showroom, onde, às vezes, é menos importante vender, e mais importante apresentar a marca e produtos para permitir que o cliente mergulhe no universo da marca.

5 - Personalização: entender aquilo que o consumidor quer para ele e que é diferente do que ele quer para os outros. Com o uso dos dados, as marcas conseguem oferecer situações personalizadas, que é diferente da customização, que está mais relacionada ao produto em si.

FOTO: Pixabay

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
--
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas