Aos 40, Patroni volta às origens com novos formatos

Rede especializada em pizzas, pratos prontos e snacks aposta outra vez em lojas de rua agora com dark kitchens, e prevê inaugurar 10 unidades do modelo em 2024. Previsão é faturar R$ 156 milhões

Karina Lignelli
07/Mar/2024
  • btn-whatsapp
Aos 40, Patroni volta às origens com novos formatos

Especializada em fast-casual, ou um tipo de cardápio que mescla fast food com pratos mais elaborados e tecnologias de autoatendimento, a rede Patroni chega aos 40 anos repaginada.

Além de mudanças no leiaute, a nova estratégia da marca faz um revival do passado ao apostar em lojas de rua, agora atualizadas e com espaços para dark kitchens. 

Denominadas como "Casa Patroni", as novas operações vão oferecer dos tradicionais "pê-éfes", no almoço, passando pelos snacks do café da tarde, até chegar às pizzas feitas em forno à lenha à noite, com a mesma receita desde 1984, conforme a marca faz questão de frisar.

“Serão restaurantes em um conceito aconchegante, em locais de rua privilegiados que atendem à frequência corporativa e casual, com consumo no local e delivery”, diz o diretor de marketing, Rafael Augusto, que construiu a franquia junto com o pai, o fundador Rubens Augusto Jr.

Com formatos menores no portfólio como o Express e o Mobile, além da presença em shoppings, a rede agora tem como plano estratégico se expandir nas capitais de São Paulo e Rio de Janeiro, buscando franqueados com perfil de investidor. 

O investimento é a partir de R$ 450 mil, com faturamento estimado entre R$ 180 mil a R$ 300 mil. O retorno previsto é de 24 meses. Para 2024, a projeção da Patroni, que tem 235 unidades no país, é inaugurar 10 novas lojas e faturar R$ 156 milhões. 

TRÊS MARCAS, UM ESPAÇO 

Se posicionar de forma destacada também no concorrido mercado de delivery de pizzas, oferecendo conveniência, qualidade e inovação é um dos objetivos da nova rota da Patroni para avançar nesse processo, segundo o diretor Rafael Augusto.

E as lojas de rua serão um ponto-chave nisso. "Na verdade, a expansão visa ocupar aquela parte de locação defasada de rua, estar presente em zonas quentes de delivery mas com frequência ativa do casual, e com boa geolocalização", explica, citando a unidade da Lins de Vasconcellos, na região do Cambuci, na capital paulista, como exemplo do novo modelo. 

A ideia também é otimizar espaço e custos unindo, na mesma operação, as três marcas da bandeira: Patroni, Carcamano's (lanches) e Don (comida brasileira).  

Com essa junção de custos eficientes e locação em lojas de rua, a economia para o franqueado varia de 20% e pode chegar a 40%, segundo Rafael. Em sua avaliação, o momento é de "reabertura" por parte do consumidor para comer fora de casa. 

Ocasiões de consumo de almoço ou jantar, especialmente em fins de semana, voltaram fortes após a pandemia, assim como a propensão de conhecer lugares novos e buscar conteúdos, sugestões de restaurantes e produtos inovadores, diz.

"Esse é o público que queremos alcançar", destacou. Com o novo formato, a Patroni planeja crescer 5% em vendas nas mesmas lojas, e 20% nas operações delivery. 

IMAGENS: Divulgação

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas