Varejo brasileiro deve crescer 1,1% em 2019, aponta ACSP

De acordo com a entidade, o setor está no azul graças ao desempenho de supermercados e farmácias, que vendem produtos de primeira necessidade e menor valor

Redação DC
15/Jul/2019
  • btn-whatsapp
Varejo brasileiro deve crescer 1,1% em 2019, aponta ACSP

O varejo restrito brasileiro -sem considerar vendas de veículos e material de construção -deve apresentar crescimento de 1,1% em 2019 na comparação com o ano passado, de acordo com projeção da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

“É um resultado fraco e um indicativo de que a economia brasileira parou de se recuperar. Trata-se de um número bem inferior aos 2,3% de 2018 e aos 2,1% de 2017”, avalia o economista da ACSP Marcel Solimeo.

Ele lembra que, em maio, o varejo cresceu 1,3% na variação em 12 meses, segundo o IBGE. “Pela projeção da ACSP, os números do setor irão arrefecer até atingir o resultado de 1,1% em dezembro”.

SOLIMEO, DA ACSP: REFORMA
PODE AJUDAR

O economista salienta que, no começo do ano, as expectativas de aumento para o setor estavam na faixa entre 2% e 3%, mas as dificuldades econômicas já não permitem mais uma recuperação nesse patamar.

“Contudo, há tempo para que medidas sejam tomadas, como reduzir os juros e os depósitos compulsórios dos bancos, o que beneficiará muito o crédito à pessoa física, estimulando o varejo”, diz Solimeo.

Ele acrescenta que a inflação sob controle e o fraco ritmo da atividade econômica abrem espaço para o Banco Central reduzir a taxa básica de juros/Selic algumas vezes até o fim do ano.

“Se a reforma da Previdência for aprovada rapidamente e os demais ajustes foram viabilizados, a confiança do consumidor e do empresariado tende a aumentar, o que por sua vez melhora a projeção para o comércio”.

Por fim, ele ressalta que os segmentos que têm deixado o varejo no azul em 2019 são supermercados, farmácia e artigos de uso pessoal - “produtos de primeira necessidade e de menor valor”.

A projeção foi feita pelo Instituto de Economia Gastão Vidigal/ACSP com base em dados: do varejo do IBGE; dos juros, do crédito à pessoa física e da massa salarial ampliada disponível, do Banco Central; e do Índice Nacional de Confiança/ACSP.

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
--
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas