Superávit da balança comercial em setembro é de US$ 4,971 bilhões

Valor é 3,9% menor do que igual mês do ano passado, porém desempenho foi mais 'robusto' do que em 2017, segundo dados do MDIC

Estadão Conteúdo
01/Out/2018
  • btn-whatsapp
Superávit da balança comercial em setembro é de US$ 4,971 bilhões

Com aumento expressivo nas importações, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 4,971 bilhões em setembro, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

O valor é 3,9% menor do que o registrado em setembro do ano passado. O saldo comercial do mês passado ficou dentro do intervalo da pesquisa do Projeções Broadcast, que varia de um superávit de US$ 4,3 bilhões a US$ 6,4 bilhões, mas abaixo da mediana das projeções, de US$ 5,750 bilhões.

Na quarta semana de setembro(24 a 30), o saldo comercial foi de um superávit de US$ 1,030 bilhão.

LEIA MAIS:  Um balanço do comércio exterior brasileiro

No mês passado, as exportações somaram US$ 19,087 bilhões, uma alta de 7,7% ante setembro de 2017. Já as importações chegaram a US$ 14,116 bilhões, um salto de 10,2% na mesma comparação.

No mês, houve um aumento nas importações de combustíveis e lubrificantes (+24,7%), bens intermediários (+10,0%), bens de capital (+5,9%) e bens de consumo (+1,1%).

Pelo lado das exportações, houve alta nas vendas de produtos básicos (+21,1%), semimanufaturados (+3,0%), enquanto caíram as de manufaturados (-4,2%).

De janeiro a agosto, o superávit comercial soma US$ 42,648 bilhões, saldo 19,9% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado. A previsão do governo para 2018 é que o saldo da balança comercial alcance um saldo acima de US$ 50 bilhões. 

MAIS ROBUSTO

Apesar da queda de 19,9% no saldo da balança comercial de janeiro a setembro, o secretário de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Abrão Neto, ressaltou que o desempenho do comércio exterior brasileiro tem se mostrado "mais robusto" do que no ano passado, com aumento nas exportações, importações e na corrente de comércio.

"A avaliação sobre o desempenho da balança comercial precisa ser abrangente em relação a todos os indicadores. Temos crescimento nas exportações e aumento na corrente de comércio, que geram mais atividades econômica, mais empregos e mais riqueza", afirmou.

De janeiro a agosto, o superávit comercial soma US$ 42,648 bilhões, saldo 19,9% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado. A previsão do governo para 2018 é que o saldo da balança comercial alcance um saldo acima de US$ 50 bilhões.

Em setembro, a balança foi superavitária em US$ 4,971 bilhões, o segundo maior valor para o mês, atrás apenas do recorde registrado no ano passado (US$ 5,171 bilhões). O resultado foi puxado por exportações recordes de produtos como soja, minério de ferro, celulose e petróleo.

FOTO: Thinkstock

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Abr
Mai
Jun
IGP-M
1,1466
1,1072
1,1070
IGP-DI
1,1353
1,1056
--
IPCA
1,1213
1,1173
--
IPC-Fipe
1,1226
1,1227
--

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Mar
Abr
Mai
Demanda por crédito
0,6%
-4,3%
-2,1%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
-1%
1,1%
1,5%
Inadimplência do consumidor
5,1%
5,0%
7,5%
Recuperação de crédito
6,4%
1,8%
-5,6%
mais índices

Vídeos

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

2º Encontro "Liberdade para Empreender”

SOS Empreendedores - Crédito e negociação de dívidas

Colunistas