Skaf promete apoiar micro e pequenos empresários

Em palestra na ACSP, o candidato ao governo paulista lembrou que são eles que empregam mais de 50% dos trabalhadores paulistas

Wladimir Miranda
17/Set/2018
  • btn-whatsapp
Skaf promete apoiar micro e pequenos empresários

Ao palestrar para uma plateia de mais de 200 pessoas, na sede da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), no centro histórico de São Paulo, o candidato ao governo paulista Paulo Skaf (MDB) disse que, se eleito, vai apoiar os micros e pequenos empresários paulistas. O evento faz parte do ciclo Eleições 2018, promovido pela ACSP.

“Vou facilitar muito a vida dos micros e pequenos negócios em São Paulo. Afinal, 90% das empresas de São Paulo são compostos por micros e pequenos negócios. E estes pequenos negócios empregam mais de 50% dos trabalhadores do estado. Essas empresas precisam de crédito e de menos burocracia. Fazendo isto, estaremos incentivando o empreendedorismo no estado”, afirmou, garantindo que, para cumprir o objetivo, não vai depender da boa vontade do governo federal e que é preciso tirar “da frente as pedras da burocracia”.

As últimas pesquisas de intenção votos apontaram Paulo Skaf e João Doria, do PSDB empatados tecnicamente em primeiro lugar na corrida ao Palácio dos Bandeirantes.

A disputa acirrada gera troca de farpas entre os dois candidatos.

Nos últimos dias, uma reportagem da rádio CBN mostrou que Doria teria utilizado imagens de escolas públicas dos Estados Unidos e da Rússia em sua campanha, como se fossem de instituições de ensino da cidade de São Paulo.

De acordo com a matéria, o objetivo de Doria seria mostrar o quanto o setor de educação teria melhorado durante os 15 meses em que foi prefeito da cidade.

Questionado a respeito da peça publicitária do adversário, Paulo Skaf disse: “O candidato a governador tem de ter caráter. Se ele não tem caráter, se ganhar a eleição, será um governador sem caráter. Porque as pessoas não mudam. Então eu entendo que cada um tem de responsabilidade sobre seus atos. Isto é um absurdo, apresentar imagens de creches de escolas dos Estados Unidos e da Rússia como se fossem de nossas escolas. O V da minha campanha é o V da verdade, não da vitória. O mais importante para mim é a verdade”, afirmou.

Skaf disse que vai fazer uma grande revolução no ensino público, dando como exemplo o trabalho que faz no Serviço Social da Indústria – Sesi. “E tudo gratuito, como determina a nossa Constituição.”

Paulo Antonio Skaf, tem 62 anos, é presidente licenciado da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), do Serviço Social da Indústria – Sesi-SP, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai-SP, do Instituto Roberto Simonsen – IRS -, e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae/SP.

Com livre trânsito nos meios políticos, Skaf se define como um defensor das condições de igualdade para que as indústrias brasileiras tenham força para competir com o capital estrangeiro. Trata-se de um porta-voz do capitalismo nacional.

Crítico ferrenho das altas taxas de impostos praticadas no Brasil, Skaf não se cansa de dizer que é muito desvantajoso exportar no Brasil.

“Temos impostos sobre impostos”, diz.

Falando na sede da ACSP, que se notabiliza por mostrar na fachada de seu prédio no centro de São Paulo o painel do impostômetro, com a marcha veloz e constante dos números das altas taxas de impostos cobrados no país, Skaf prometeu que, se for eleito, fará o possível para não aumentar impostos.

A segurança pública do estado foi duramente criticada por Skaf:

“O índice de homicídios divulgado atualmente é uma enganação. Por dia, 23 escolas são assaltadas. Em duas horas, 200 pessoas são roubadas em São Paulo. Em duas horas, três mulheres e menores são violentadas. A saída é reorganizar a polícia de São Paulo. A Polícia Militar, a Polícia Civil e a Polícia Técnica e Científica precisam ser reequipadas. Precisamos de entrosamento entre as polícias. Precisamos do exército do bem para combater o exército do mal. E o exército do bem atualmente está despreparado. No momento, as penitenciárias estão nas mãos do crime organizado”, afirmou.

O ciclo Eleições 2018 foi presidido por Roberto Mateus Ordine, vice-presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo – Facesp.

Também fizeram parte da mesa, João Bico e Abdo Antônio Hadade, vice-presidentes da ACSP e da Facesp; Flávio Rocha, empresário, ex-presidente das Lojas Riachuelo e Guilherme Afif Domingos, presidente do Sebrae/nacional.

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas