Segmento fast beauty se consolida no Brasil e atrai investidores

O casal Marina, proprietária da Unhas Cariocas, e Maurício, dono do Escova Express, apostou em 'salões sem hora marcada' e hoje suas redes se espalham pelo país por meio de franquias e no modelo store in store

Mariana Missiaggia
03/Mai/2024
  • btn-whatsapp
Segmento fast beauty se consolida no Brasil e atrai investidores

O atendimento em poucos minutos, que sempre direcionou redes de fast food, foi bem incorporado pelos salões de beleza. Há mais ou menos uma década, a abertura de espaços que ofereciam escovas, penteados e maquiagens em tempo recorde e sem hora marcada fez do fast beauty um modelo de negócio lucrativo.

Dez anos depois e já bem adaptado ao gosto brasileiro, pode-se dizer que temos um nicho bem consolidado. Profissionais renomados e que fizeram uma carreira clássica focada em exclusividade, também aderiram ao conceito express.

Cabeleireiro de muitas celebridades, Celso Kamura é um dos que viu potencial em estruturar salões menores com equipe jovem e serviços rápidos. Sem corte e sem colorir o cabelo, o cliente lava, escova e vai embora.

Além da praticidade, os grandes atrativos são seus preços fixos - e mais baratos que os de salões tradicionais - e o atendimento sem hora marcada. Os serviços são realizados em meia hora.

Quando surgiu, o formato tinha como inspiração empreendimentos europeus e norte-americanos, especialmente focados em escovas rápidas com algum toque a mais, um coque ou topete, por exemplo.

Entre as brasileiras, é comum que a cliente escolha entre alguns tipos de escova: liso clássico, liso escorrido, liso com volume ou escova modelada, também conhecida como babyliss. Em geral, essas opções custam entre R$ 40 e R$ 60, valor até 50% menor que os encontrados em salões que oferecem serviços tradicionais.

Para donos de salão, a velha prática dos agendamentos ainda traz muita dor de cabeça. Estima-se que 30% das clientes que agendam horários, faltam. Furos que se repetem ao longo do dia e que têm consequências negativas diversas: profissionais parados, perda de marcações de outros clientes, horário vago e muita perda de tempo e dinheiro.

Na outra ponta, os clientes reclamam da demora excessiva no atendimento e na conclusão dos procedimentos. Além de relatarem baixa disponibilidade de horários nos agendamentos. Tudo isso porque desejam conveniência e rapidez.

Esperando crescimento de 55% em número de lojas neste primeiro semestre do ano, a bLOw é um dos nomes que disputam esse mercado express. A escovação é o único serviço oferecido e não há variação de preço por tamanho, nem por tipo de cabelo. O serviço custa R$ 45 já com o cabelo lavado e babyliss incluído - tudo feito entre 30 e 45 minutos.

São 18 operações espalhadas pelas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste do país e outras 10 em processo de abertura. Fundada há cinco anos pelos sócios Rômulo Figurelli e Gabrielle Bernardon, o negócio tem alguns diferenciais, como atender todos os dias (de segunda a segunda), a partir das 7h, e um clube de assinaturas, que oferece descontos pelo uso recorrente do serviço.

Para abrir uma franquia, o investimento parte de R$ 398 mil, com faturamento médio mensal de R$ 100 mil, lucro médio mensal de R$ 22 mil e retorno do investimento em 18 a 24 meses.

EXPERIÊNCIA POSITIVA

Quando teve o primeiro contato com o mercado de beleza, em 2016, o empresário Maurício Cesar passou a entender tudo sobre processos e padrões. Entendeu também que entregando bons serviços poderia fazer com que o cliente ficasse muito mais ligado à sua marca do que a um profissional específico. Justamente o oposto daquilo que costuma acontecer em salões de beleza, onde cabeleireiros e manicures têm agendas disputadas e horários restritos.

Foram quatro anos acompanhando o Unhas Cariocas, esmalteria express fundada por sua esposa Marina Groke, até que Maurício percebeu que o sucesso do formato dependia da habilidade de criar uma experiência positiva, combinada com a qualidade dos serviços prestados.

Com faturamento superior a R$ 18 milhões em 2023 e mais de 90 lojas espalhadas pelo Brasil, a rede fundada por Marina cresce por meio do franchising e é responsável por algumas inovações importantes, como, por exemplo, o serviço de alongamento de unhas em apenas uma hora, um processo que costuma levar 2h30 em outros estabelecimentos.

A eficiência do formato e alta procura pelo serviço oferecido por sua esposa acendeu uma luz em Maurício: havia mais espaço para crescimento além das unhas.

"As clientes da Unhas Cariocas pediam muito para agregarmos outros serviços, mas não queríamos misturar. A ideia é ser referência e não mais ou menos em tudo. Sei que expandimos e ganhamos mercado porque nos mantivemos fiéis a esse princípio", diz Maurício.

Mesmo assim não deixou a ideia de diversificar de lado. Passou a estudar o mercado e quando estava prestes a lançar o que seria a Escova Express, veio a pandemia. Até que no início de 2020, com a retomada gradual do comércio e serviços, lançou a primeira unidade e soube que o investimento daria certo após duas validações: a presença da marca na cidade de São Paulo e a abertura de uma loja em shopping.

"Hoje, a maioria das lojas está em shoppings e isso é crucial para determinar a sobrevivência de um negócio. Se não vingar na capital paulista e a operação não der conta de estar em um shopping, nem adianta tentar", diz. 

Mais do que descobrir como entregar a escova perfeita, Maurício se dedicou a mapear o comportamento de quem entrava no salão por meio de um aplicativo próprio e ações como o uso de cashback. É com base nisso que, por exemplo, hoje ele desenha a escala de atendimento de cada unidade, prevê as ações de cada semana e tenta ser mais assertivo na comunicação com cada cliente.

Com o tempo, foi entendendo também como aproveitar novas demandas. O dia da noiva, ritual bem tradicional e que pode custar mais do que R$ 3 mil em salões tradicionais, já não faz a cabeça de todas que irão se casar. Segundo o empresário, mais focadas em curtir esse momento de outra forma, as noivas preferem perder menos tempo dentro dos salões e acabam optando pelo sistema rápido.

Por isso, incluir a opção de maquiagem também passou a fazer sentido no negócio. Com dez unidades abertas, no último ano a marca acumulou um faturamento superior a R$ 2,09 milhões, com aumento de 128% no número de atendimentos. A previsão para cada loja é uma receita mensal de R$ 60 mil com 35% de lucro.

A meta é chegar a 50 lojas até o fim de 2024 por meio do modelo store in store em salões já consolidados. Ou seja, desembarcar a marca em salões que funcionam com o método tradicional e que passarão a contar também com a opção express.

Outro ponto importante do avanço do casal foi apostar na fabricação de uma linha própria de cosméticos que representa em torno de 6% do faturamento de cada franquia. As aquisições da Alona Laboratórios e Cosméticos, que fabrica esmaltes, produtos de alongamentos de unhas, cosméticos e dermocosméticos, e da Keragel, fabricante de géis de alongamento, foram fundamentais para manter o grupo ativo.

De acordo com a consultoria Euromonitor Internacional, o Brasil é o quarto maior mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, China e Japão. Em 2023, as exportações brasileiras de produtos para cabelo cresceram 8,9% e somaram US$ 200,2 milhões, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos.

Para quem busca o mesmo público, Maurício aconselha escolher uma localização de fácil acesso e estacionamento descomplicado; considerar oferecer serviços específicos, como cabelo ou unhas; contar com reforços na equipe para continuar atendendo rápido; entregar qualidade e os mesmos resultados dos espaços de beleza usuais; não deixar nenhuma cliente esperando mais do que dez minutos; preparar um salão acolhedor; se manter atualizado com as tendências; e solicitar e valorizar feedbacks.

SONEDA EXPRESS

Também de olho nesta tendência, há seis meses a rede de perfumaria Soneda inaugurou seu próprio salão express em uma parceria com a marca Wella. A criação do Studio Soneda Express by Wella Professionals, em São Paulo, tem tratamentos que custam em média R$ 80. A ideia é que até o fim de 2024 o modelo esteja presente em 12 endereços.

“Apostamos nos serviços de recorrência a preços justos, acompanhando a crescente onda do mercado de fast beauty no país. Pensamos na conveniência do cliente, que terá um tratamento de fios em 30 a 40 minutos”, diz Minoru Kamachi, diretor da Soneda Perfumaria.

Com lojas em pontos super movimentados, como a avenida Paulista, a ideia é fazer com que esses serviços de salão se encaixem no horário de almoço das clientes que circulam pela região ou até mesmo antes do happy hour. Para além disso, segundo Daniel Bom, diretor Comercial da Wella Company, esse tipo de ação tem o poder de aproximar ainda mais a marca de seus consumidores.

 

IMAGEM: divulgação/redes sociais

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

Conheça os projetos que buscam requalificar o Centro de SP

Conheça os projetos que buscam requalificar o Centro de SP

Conheça os projetos que buscam requalificar o Centro de SP

Os impactos da IA no mercado de trabalho