O QUE SERIA DO BRASIL SEM O SIMPLES?

Esse é o tema de nosso especial multimídia para comemorar a primeira década do Simples, o regime tributário que ao mesmo tempo blinda e impulsiona o movimento empreendedor no Brasil. Leia os textos e assista aos vídeos

Redação DC
11/Set/2017
  • btn-whatsapp
O QUE SERIA DO BRASIL SEM O SIMPLES?

Decorrida uma década, em julho passado, o regime tributário voltado às micro e pequenas empresas conhecido como Simples Nacional ou Supersimples, nasceu como uma alternativa de ambiente propício para a criação de um celeiro de empreendedores.

É um sistema jovem, inovador, que funciona como um motor de crescimento para micro e pequenas empresas, ao torná-las imunes ao intrincado, complexo e custoso sistema tributário e regulatório.

Os números atestam o êxito dessa política pública. As micro e pequenas empresas, que representam atualmente 99% do universo de negócios brasileiro, respondem por mais de um quarto do Produto Interno Bruto (PIB) e são as maiores empregadoras.

Em uma década, geraram mais de 10 milhões de empregos e arrecadaram aos cofres públicos mais de R$ 600 bilhões. Hoje, estão sob a proteção do Simples Nacional mais de 11 milhões de empresários, incluindo os microempreendedores individuais (MEIs).

Clique na imagem abaixo para acessar o especial

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
--
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas