O império de Renata França construído com as próprias mãos

Dona de uma multinacional que ensina a mulheres a técnica Miracle Touch de massagem, a empresária já levou seus conhecimentos para mais de 60 países e formou mais de 12 mil alunas

Mariana Missiaggia
24/Nov/2022
  • btn-whatsapp
O império de Renata França construído com as próprias mãos

A trajetória de sucesso da baiana Renata França encerrou o 3º Encontro Liberdade para Empreender, do Conselho Nacional da Mulher Empreendedora e da Cultura (CMEC) da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB). Criadora de seu próprio método de massagem, a terapeuta corporal se tornou reconhecida por sua técnica que hoje está presente em mais de 60 países com mais de 12 mil profissionais habilitados.

Com sonhos aparentemente impossíveis de realizar, Renata morava em Ilhéus, na Bahia, e cresceu ajudando sua mãe no pequeno salão de beleza montado em casa. Já com alguma experiência no ramo da beleza foi trabalhar como massagista em um hotel de luxo para custear a faculdade de jornalismo. 

Em pouco tempo, se tornou a terapeuta corporal responsável pelos protocolos de um renomado spa francês e se apaixonou pela prática. Ali desenvolveu massagens e entendeu que poderia ir além dos métodos relaxantes clássicos, como ayurvédica e shiatsu - e começou a misturar algumas manobras, ritmos, bombeamentos e pressão que em alguns corpos tinham resultados imediatos.

Segura do que poderia construir, acreditava que teria mais mercado em São Paulo - o plano agora era fazer fisioterapia -, e se mudou para o apartamento de um tio, que lhe cedeu a sala para dormir. "Cheguei em São Paulo com R$ 170 no bolso. A coberta que trouxe da Bahia virou meu colchonete".

Sem tempo nem dinheiro para a faculdade, Renata se aprofundou no assunto a partir de um curso de estética no Senac, no começo dos anos 2000, no qual aprendeu sobre fisiologia, anatomia e os efeitos de cada manobra no corpo.

Por seis anos, Renata foi a estrela de um spa francês no Jardins e quando conseguia, conciliava a agenda para atender em domicílio. Foi nesse spa que ela atendeu a modelo Cássia Ávila, que lhe trouxe outras famosas como a empresária Marina Morena e a atriz Taís Araújo.

Nesse círculo de indicações, a massagista passou a ser chamada de "milagrosa" e seu trabalho foi descoberto pela consultora de moda Manuela Carvalho e foi parar na capa da revista Vogue. Daí em diante, ela explodiu - Ivete Sangalo, Preta Gil, Anitta se tornaram clientes fiéis e lhe trouxeram reconhecimento internacional.

Com o mailing crescendo, a massagista montou uma pequena equipe de profissionais e passou a trabalhar num salão, na Vila Nova Conceição, onde começou cobrando R$ 330 por hora.

Com a agenda lotada, foi aumentando o valor da sessão para R$ 900, R$ 1,3 mil, R$ 1,9 mil e não parou mais. Mesmo com o preço muito acima do mercado, Renata se surpreendia porque os clientes não só pagavam a sessão avulsa como fechavam pacotes de dez sessões. Bem diferente de quando a baiana ganhava R$ 2 por hora trabalhando no spa na Bahia.

Foi então que decidiu patentear suas técnicas como Miracle Touch e Miracle Face, formalizar seu modelo de negócio e abrir seu primeiro spa no Jardim Paulistano, bairro nobre de São Paulo.

"Os atendimentos já estavam voando e entendi que poderia fazer outras mulheres voarem junto comigo. Foi então que, em 2016, comecei a ensinar minha técnica pelo Brasil afora”.

O método dois em um, que mistura drenagem linfática e massagem modeladora, foi devidamente registrado, e em vez de estabelecer franquias, Renata decidiu franquear pessoas através de seus cursos. No momento, Renata celebra a abertura de operações comerciais que levam sua grife para o Japão e Espanha, além de outras já existentes em Portugal, Itália e França. Há também sua linha de produtos de cuidados corporais e wellness.

Nessa esteira de lançamentos, Renata se tornou também autora da Baby Moon, massagem desenvolvida em parceria com o médico obstetra José Bento, para as mulheres com dificuldade de engravidar.

ONDE ELA ACERTOU

Falando para um público de mulheres empreendedoras no encontro do CMEC, Renata diz acreditar em negócios que surgem de muito conhecimento e domínio daquilo que será criado.

"Quando desenvolvi a Miracle Touch, meu desejo era suprir uma lacuna que havia no mercado da massagem.Eu tinha acumulado anos de massagem e mergulhado profundamente nos estudos de anatomia e fisiologia", diz.

A massagista destaca que na época as clínicas prometiam resultados somente após dez sessões de massagem, e isso a inquietava. Foi seu conhecimento prático e teórico que permitiram criar um método com resultados já na primeira sessão de massagem.

A ideia de criar seus próprios produtos também tem a ver com o seu desejo de entregar o melhor resultado já na primeira sessão - desenvolver o melhor creme de massagem, o melhor hidratante, o melhor óleo corporal, o odorizante que vai deixar o ambiente agradável para receber as clientes, diz a empresária.

 

IMAGEM: ACSP/divulgação