Nova ferramenta da ACSP vai fazer check-up em startups

Prevista para entrar no ar na próxima semana, a Acboost foi criada pelo Conselho de Inovação da entidade para conectar empreendedores a mentores e investidores com base no perfil e trajetória de cada um deles

Mariana Missiaggia
14/Jul/2021
  • btn-whatsapp
Nova ferramenta da ACSP vai fazer check-up em startups

Com 126 anos de existência e atuação totalmente ligada ao comércio brasileiro, a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), por meio de seu Conselho de Inovação (Conin), tem se aprofundado no universo de inovação e empreendedorismo nos últimos anos.

Desde a criação do Conin, em 2019, algumas ações de modernização da atual gestão têm direcionado o olhar da entidade para novos negócios, como é o caso das startups. Formado por representantes do setor empresarial, tecnológico, poder público, acadêmicos e investidores, o grupo tem como missão sugerir e construir políticas de inovação para a cidade de São Paulo a médio e longo prazos.

Na próxima semana, um lançamento do Conin materializará essa trajetória. Trata-se do primeiro programa de aceleração da ACSP dirigido para startups, o Acboost - mais um grande passo da entidade para gerar e desenvolver negócios inovadores direcionados ao varejo, que impactem o setor de forma positiva.

Nas palavras de Alessandra Andrade, coordenadora do Conin e vice-presidente da ACSP, o novo programa traduz o comprometimento do Conin em resolver problemas estratégicos e operacionais por meio de ferramentas e oportunidades para que cada negócio cresça de forma saudável. 

COMO O ACBOOST VAI FUNCIONAR

Inicialmente, somente serão avaliadas startups recomendadas pelos conselheiros e alguns convidados do Conin. Essa indicação dará acesso ao programa para que o empreendedor responda a um questionário on-line aprofundado questões sobre seu planejamento, suas finanças e conhecimento do mercado em que está inserido.

A partir desse material, haverá uma avaliação das inscrições, entrevistas individuais e, finalmente, a divulgação dos aprovados. Terão preferência os negócios que se assemelharem a segmentos ligados ao varejo e educação.

Na primeira etapa do programa, em parceria com o Sebrae, será realizada uma espécie de "check-up" da startup, ou seja, um relatório inicial de diagnóstico. Na sequência, discute-se modelagem do negócio, produto, estrutura, tecnologia, marketing e vendas, e outros pontos - o intuito nesta etapa é descobrir em que item as startups precisam avançar.

Com base nesse levantamento, se inicia uma estruturação de apoio e a definição de trilhas, ou seja, o próximo passo de cada startup que precisa ser aperfeiçoado e as melhores opções para sua capacitação nas áreas em que o desempenho não foi adequado.

Ao longo do programa, as startups receberão incentivo para desenvolvimento e aperfeiçoamento do seu modelo de negócio, além de ampliarem as possibilidades estratégicas ao mercado, caso seja necessário.

"Entendemos que o sucesso das startups precisa de diferentes tipos de capital e não apenas recursos financeiros", diz Alessandra.

Por essa razão, o programa é formatado em trilhas, que são indicadas para os diferentes momentos de cada startup, incluindo: governança, growth, tecnologia, mercado, entre outras. Adicionalmente, as startups aprovadas no programa, são orientadas para captação do investimento mais adequado ao seu momento, seja através de investimento direto da ACSP, captação junto aos parceiros de investimento ou um investimento conjunto.

Alessandra destaca que independentemente da aprovação, todos os negócios receberão indicações sobre como melhorar sua gestão, também com o propósito de impulsionar o ecossistema empreendedor na cidade de São Paulo.

"Nossa missão é preparar startups para sua próxima fase. Somos tradicionalmente inovadores e conectamos empreendedores ao impulso que cada startup precisa para se destacar. Para nós, equilíbrio é ter solidez e regras claras aliada à flexibilidade para se adaptar às mudanças do mundo", diz Alessandra.

IMAGEM: Freepik

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
--
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas