Metade dos consumidores deve gastar acima de R$ 600

Pesquisa da Boa Vista SCPC aponta que, na Black Friday, 60% pretendem comprar em e-commerces e 40% em lojas físicas

Redação DC
21/Nov/2018
  • btn-whatsapp
Metade dos consumidores deve gastar acima de R$ 600

Mais de 100 milhões de brasileiros devem aproveitar as promoções da Black Friday este ano. É o que indica pesquisa realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), segundo a qual 71% dos consumidores entrevistados pretendem realizar compras na próxima sexta-feira (23/11).

Ainda de acordo com a pesquisa sobre hábitos de consumo na Black Friday, dos que irão às compras, metade pretende gastar acima de R$ 600, o que representa cerca de 49 milhões de consumidores. Para outros 11% o ticket médio deve ficar entre R$ 501 e R$ 600.

LEIA MAIS: 4 dicas para o lojista não errar na Black Friday

Realizada com cerca de 1.200 entrevistados, em todo o país, entre os meses de setembro e outubro, a pesquisa da Boa Vista constatou ainda que 64% dos consumidores pretendem pagar as compras da Black Friday parcelando o valor, enquanto 36% pagarão à vista.

Dos que irão parcelar o pagamento das compras nesta data, 27% farão de 2 a 3 vezes; 32% entre 4 e 12 vezes e 5% acima de 12 vezes.

Para isso, 44% utilizarão o cartão de crédito, seguido por boleto bancário (18%). As outras formas de pagamento mais utilizadas serão em dinheiro (13%) e cartão de débito (9%).

Dos que farão compras na Black Friday, 63% afirmam que já compraram em anos anteriores nesta mesma data, e 81% destes declaram ser vantajoso aproveitar a ocasião para fazer compras, principalmente por obter descontos (redução de preços, juros menores, isenção de juros etc), em 76% dos casos.

Para 56% dos entrevistados, as compras na Black Friday serão planejadas. 37% de oportunidade. 6% de ocasião e para 1% por impulso.

Quando o assunto é o local da compra, 60% pretendem comprar em e-commerces e 40% em lojas físicas, das quais 25% concentrarão as compras nas grandes redes varejistas/lojas de departamentos de shoppings e 22% nas demais lojas de shoppings centers.

LEIA MAIS: Previsão de vendas ultrapassa R$ 3 bi

Entre as principais categorias de produtos que os consumidores pretendem comprar, destacam-se: 51% eletrônicos e eletrodomésticos (empatados), 42% celulares, 38% itens de moda e acessórios, 33% informática, 32% itens de casa e decoração e 17% produtos de saúde, cosméticos e perfumaria.

A pesquisa identificou também que 58% dos consumidores irão comprar produtos que ainda não possuem. 38% comprarão produtos para substituir outros ou repor o que já possuem e apenas 4% comprarão por motivo de lançamento ou por desejarem estar na moda/antenado(a) com as novidades.

Dos 29% que não farão compras na Black Friday, 20% alegam que o endividamento é o principal motivo para não consumir nesta data.

O aumento dos preços/inflação aparece como segundo motivo (18%), seguido da contenção de despesas (17%), pagamento de outras contas da casa (15%), desemprego (12%); não ter o hábito de fazer compras nesta data/sem vantagem (12%) e redução da renda/salário (6%).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas