IGP-DI tem alta de 1,25% em dezembro, diz FGV

Com o resultado, esse indicador da inflação acumulou uma elevação de 17,74% no ano de 2021

Estadão Conteúdo
06/Jan/2022
  • btn-whatsapp
IGP-DI tem alta de 1,25% em dezembro, diz FGV

O Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou alta de 1,25% em dezembro, após uma queda de 0,58% em novembro, divulgou nesta quinta-feira, 6/01, a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o IGP-DI acumulou uma elevação de 17,74% no ano de 2021.

A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem o IGP-DI. O IPA-DI, que representa o atacado, teve elevação de 1,54% em dezembro, ante uma redução de 1,16% em novembro. O IPC-DI, que apura a evolução de preços no varejo, subiu 0,57% em dezembro, após a alta de 1,08% em novembro. Já o INCC-DI, que mensura o impacto de preços na construção, teve elevação de 0,35% em dezembro, depois da alta de 0,67% em novembro.

O período de coleta de preços para o índice de dezembro foi do dia 1º ao dia 31 do mês. As quedas de 0,36% no custo da gasolina e de 2,00% no etanol ajudaram a aliviar a inflação ao consumidor dentro do IGP-DI de dezembro.

Dentro do IPC-DI, quatro das oito classes de despesa registraram taxas de variação mais baixas: Transportes (de 3,07% em novembro para 0,28% em dezembro), Educação, Leitura e Recreação (de 1,51% para 0,56%), Comunicação (de 0,09% para -0,08%) e Despesas Diversas (de 0,20% para 0,11%).

Os destaques foram os itens gasolina (de 7,44% para -0,36%), passagem aérea (de 8,87% para 2,84%), combo de telefonia, internet e TV por assinatura (de 0,11% para -0,16%) e cigarros (de 0,76% para 0,28%).

Na direção oposta, as taxas foram mais elevadas nos grupos Habitação (de 0,56% para 1,10%), Vestuário (de 0,59% para 0,97%), Alimentação (de 0,66% para 0,72%) e Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,16% para 0,21%), influenciadas pelos itens: tarifa de eletricidade residencial (de 0,63% para 3,06%), calçados (de 0,37% para 1,36%), frutas (de -0,52% para 9,34%) e serviços de cuidados pessoais (de 0,23% para 0,55%).

O núcleo do IPC-DI passou de alta de 0,43% em novembro para 0,53% em dezembro. Dos 85 itens componentes do IPC, 31 foram excluídos do cálculo do núcleo - que é usado para mensurar tendências e calculado a partir da exclusão das principais quedas e das mais expressivas altas de preços no varejo.

Ainda de acordo com a FGV, o núcleo acumulou uma elevação 4,96% no ano de 2021. O índice de difusão, que mede a proporção de itens com aumentos de preços, passou de 69,35% em novembro para 68,39% em dezembro.

CONSTRUÇÃO

A alta mais branda no custo dos materiais de construção e a estabilidade da mão de obra arrefeceram a inflação do setor no IGP-DI. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI) passou de um avanço de 0,67% em novembro para uma elevação de 0,35% em dezembro.

O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços saiu de uma alta de 0,95% em novembro para um aumento de 0,67% no mês passado. O custo dos Materiais e Equipamentos passou de alta de 1,03% em novembro para um avanço de 0,69% em dezembro, enquanto os Serviços saíram de 0,52% para 0,60%.

Já o índice que representa o custo da Mão de Obra passou de aumento de 0,38% no penúltimo mês do ano para uma estabilidade (0,00%) em dezembro.

ATACADO 

Os preços dos produtos agropecuários no atacado medidos pelo IPA Agrícola subiram 1,54% em dezembro, depois de uma queda de 1,71% em novembro, dentro do IGP-DI.

Os produtos industriais - mensurados pelo IPA Industrial - também avançaram 1,54% em dezembro, ante recuo de 0,93% em novembro.

Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, os preços dos bens finais tiveram alta de 0,23% em dezembro, ante um avanço de 0,62% em novembro.

Os preços dos bens intermediários caíram 0,03% em dezembro, depois de subirem 2,68% em novembro. Os preços das matérias-primas brutas registraram elevação de 4,40% em dezembro, após uma redução de 6,40% em novembro.

 

IMAGEM: Pixabay

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas