Gastos com saúde pesam e inflação sobe em abril

Remédios e planos de saúde tiveram o maior peso na inflação em abril e o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,22%, de acordo com o IBGE

Agência Brasil
10/Mai/2018
  • btn-whatsapp
Gastos com saúde pesam e inflação sobe em abril

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país, registrou variação de 0,22% em abril. A taxa é superior aos índices de março deste ano (0,09%) e em abril do ano passado (0,14%).

De acordo com os dados divulgados nesta quinta-feira (10/05), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA acumula taxas de inflação de 0,92% no ano e de 2,76% em 12 meses.

A inflação de abril foi puxada principalmente pelos gastos com saúde e cuidados pessoais, que subiram 0,91%, e responderam por metade do IPCA no mês. Outros grupos de despesa que influenciaram o IPCA foram vestuário (0,62%), habitação (0,17%) e alimentação e bebidas (0,09%).

Entre as 13 regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE, as maiores taxas de inflação foram observadas em Campo Grande (0,73%), Porto Alegre (0,40%) e Brasília (0,40%).

HABITAÇÃO

O principal item da inflação dos gastos com moradia foi a conta de luz, que ficou 0,99% mais cara em abril.

De acordo com Fernando Gonçalves, gerente de Índice de Preços ao Consumidor do IBGE, os preços de energia elétrica seguirão pressionados, pois está vigente em maio a bandeira tarifária amarela, que cobra R$ 1 a mais por cada 5 kw/hora consumido. Além disso, estão programados reajustes em diversos Estados.

ALIMENTAÇÃO

O cenário para os preços de alimentos em 2018 seguiu benigno, conforme mostram os dados do IPCA de abril. O grupo Alimentação e Bebidas teve alta de 0,09%. Isso num mês acostumado a ver variações mais expressivas. A alta foi a menor para meses de abril desde 2007, quando foi de 0,03%. Em abril do ano passado esses preços haviam subido 0,58% e, em abril de 2016, 1,09%.

Diante das revisões para cima nas estimativas para a safra de grãos deste ano, o cenário para preços de alimentos em 2018 tende a ser "semelhante ao do ano passado", disse Fernando Gonçalves, gerente de Índice de Preços ao Consumidor do IBGE. O subgrupo "alimentação no domicílio" avançou 0,27% no mês passado, mas ainda acumula deflação de 4,68% nos 12 meses encerrados em abril.

Dessa forma, a pequena variação nos preços da alimentação foi garantida pelos gastos com bares e restaurantes. O subgrupo "alimentação fora de casa" registrou deflação de 0,22% em abril no IPCA. Segundo Gonçalves, a demanda fraca explica essa deflação. Provavelmente, bares e restaurantes fizeram ofertas ou realinharam seus preços "para não perder clientes", disse o pesquisador.

A deflação nos cardápios é um exemplo do que vem ocorrendo com os preços de serviços de maneira geral. Afetados pela demanda fraca, os preços dos serviços avançaram apenas 0,03% no IPCA de abril. No acumulado em 12 meses, ficaram em 3,46%.

INPC

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) teve um avanço de 0,21% em abril, após a alta de 0,07% registrada no mês anterior.

Com o resultado agora apresentado, o índice acumulou uma elevação de 0,69% no ano, segundo o IBGE. A taxa em 12 meses foi de 1,69%.

Em abril do ano passado, o índice havia sido de 0,08%. O INPC mede a variação dos preços para as famílias com renda de um a cinco salários mínimos e chefiadas por assalariados.

INCC/Sinapi

O Índice Nacional da Construção Civil (INCC/Sinapi) subiu 0,26% em abril, após uma elevação de 0,14% registrada em março. No ano, o índice acumulado ficou em 0,97%. A taxa em 12 meses foi de 3,61%.

De acordo com o IBGE, o custo nacional da construção alcançou R$ 1.077 por metro quadrado em abril, valor acima dos R$ 1.074 por metro quadrado anotados no mês anterior. A parcela dos materiais teve aumento de 0,14%, enquanto o custo da mão de obra recuou 0,37%.

FOTO: Thinkstock

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas