Faturamento dos supermercados paulistas cai 10% no 1º semestre

A diminuição do poder de compra dos brasileiros, resultado do aumento da inflação, foi apontada pela Apas como um dos motivos da perda de receita do setor

Estadão Conteúdo
10/Ago/2021
  • btn-whatsapp
Faturamento dos supermercados paulistas cai 10% no 1º semestre

O faturamento real dos supermercados no Estado de São Paulo apresentou queda de 10,2% no acumulado de janeiro a junho deste ano. Os dados são do Índice de Vendas dos Supermercados (IVS), divulgados pela Associação Paulista de Supermercados (Apas).

Na comparação do primeiro semestre deste ano com igual período de 2020, a queda de faturamento real foi de 2,84%. Já entre os meses de junho de 2020 e junho de 2021 a queda foi de 5,33%.

Para o economista Diego Pereira, do Departamento de Economia e Pesquisa da Apas, o resultado é influenciado pelas fortes distorções de demanda do início do isolamento social, que levou o consumidor a fazer compras mais volumosas a fim de estocar os itens em casa.

Ele considera ainda que os números refletem também a redução do poder de compra do consumidor em razão da subida da inflação, além do aumento dos custos fixos do comércio.

Em volume de produtos vendidos, houve queda de 9,94% em junho deste ano, em comparação a um ano atrás. "Os recentes reajustes provocados pela escassez hídrica, que resultaram no acionamento da bandeira vermelha, estão pesando no bolso do varejista", afirma Pereira.

 

IMAGEM: Thinkstock

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Fev
Mar
Abr
IGP-M
1,1612
1,1477
1,1466
IGP-DI
1,1535
1,1557
1,1353
IPCA
1,1054
1,1130
1,1213
IPC-Fipe
1,1033
1,1096
1,1226