Embraer vende duas fábricas em Portugal por US$ 172 mi

As unidades foram compradas pela espanhola Aernnova Aerospace. A empresa brasileira destacou que as vendas têm como objetivo aumentar a produção e diversificar a base de clientes

Estadão Conteúdo
12/Jan/2022
  • btn-whatsapp
Embraer vende duas fábricas em Portugal por US$ 172 mi

A Embraer Portugal venderá duas fábricas de componentes no país para a espanhola Aernnova Aerospace, SAU. A transação envolve a totalidade da participação societária nas subsidiárias integrais Embraer Portugal Estruturas Metálicas (EEM) e Embraer Portugal Estruturas em Compósitos (EEC), ao preço de US$ 172 milhões, sujeito a ajustes. A expectativa é que o negócio seja concluído no primeiro trimestre deste ano, após o cumprimento de determinadas condições.

A EEM e a EEC fornecem determinados componentes utilizados na fabricação de aeronaves da Embraer e da Embraer Executive Aircraft. "A companhia informa que, após o fechamento da transação, a Aernnova assumirá a operação das plantas industriais da EEM e da EEC e assegurará o nível de produção de tais componentes para o portfólio de aeronaves Embraer", diz o fato relevante.

Também a companhia explica que a transação se insere no plano de otimização de ativos, para "maximizar o uso de unidades e melhorar a rentabilidade."

Após anunciar a venda de duas fábricas do parque industrial em Évora, a empresa brasileira complementou as informações sobre a parceria estratégica, destacando que tem como "objetivo aumentar a produção e diversificar a base de clientes".

A capacidade das unidades industriais em Évora também permitirá a assinatura de novos contratos, seja com a Embraer ou com outros fabricantes, e adicionará cerca de US$ 170 milhões em receitas para a Aernnova.

A Embraer Metálicas e a Embraer Compósitos estão localizadas no Parque Industrial Aeronáutico de Évora, com 37.100 e 31.800 metros quadrados, respectivamente, empregando 500 pessoas. Nas duas fábricas são produzidos, entre outros, componentes para asas e estabilizadores verticais e horizontais para programas aeronáuticos da Embraer como os jatos executivos Praetor 500 e Praetor 600, as duas gerações da família de E-Jets de jatos comerciais e o jato multimissão KC-390 Millennium.

Essas unidades industriais de Évora serão os maiores centros produtivos da Aernnova no mundo, ainda segundo o comunicado.

A espanhola assinou acordo comercial de longo prazo, que assegura o fornecimento para produção atual de aeronaves Embraer. "O acordo reforça a posição da Aernnova como fornecedora de primeira linha para aeronaves de corredor único, avançando a posição da companhia nos mercados de aeronaves executivas e de defesa", diz a nota.

Por fim, "a Embraer reforça e consolida o seu compromisso com Portugal, país onde a empresa mais investe na capacidade industrial fora do Brasil - e que possui uma localização estratégica para a sua presença na Europa."

 

IMAGEM: Embraer/divulgação

 

 

 

 

 

 

Indicadores de Crédito da Boa Vista

Índice
Mar
Abr
Mai
Demanda por crédito
0,6%
-4,3%
--
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
-1%
1,1%
--
Inadimplência do consumidor
5,1%
5,0%
7,5%
Recuperação de crédito
6,4%
1,8%
-5,6%
mais índices

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mar
Abr
Mai
IGP-M
1,1477
1,1466
1,1072
IGP-DI
1,1557
1,1353
1,1056
IPCA
1,1130
1,1213
1,1173
IPC-Fipe
1,1096
1,1226
1,1227

Vídeos

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

2º Encontro "Liberdade para Empreender”

SOS Empreendedores - Crédito e negociação de dívidas

Colunistas