Coronavírus causará turbulência temporária à economia, diz China

O país asiático quer cortar impostos e cobranças de indústrias que foram atingidas em cheio pelo vírus

Estadão Conteúdo
07/Fev/2020
  • btn-whatsapp

A China está considerando possíveis contramedidas para amortecer o baque do surto do coronavírus que se espera causar uma turbulência temporária à economia, disse nesta sexta-feira, 7/02, Pan Gongsheng, um dos vice-presidentes do Banco do Povo da China (PBoC). "O surto do coronavírus será temporário e não mudará o aprimoramento de longo prazo da economia da China", disse.

Analistas apontam que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da China provavelmente desacelerará para 5% este ano devido ao surto do vírus, com a maioria dos efeitos sendo sentidos no primeiro trimestre. Espera-se que o crescimento do PIB do país volte a acelerar fortemente após o surto, eles dizem.

LEIA MAIS: O coronavírus e a economia brasileira

Há uma grande chance de a taxa principal de empréstimos (LPR) e as taxas de juros do instrumento de empréstimo de médio prazo (MLF) serem baixadas este mês, disse Pan. No começo da semana, o banco central chinês injetou 1,7 trilhões de yuans (US$ 243,88 bilhões) de liquidez no sistema financeiro.

O governo da China, enquanto isso, convocou bancos a oferecer empréstimos com taxas de juros abaixo de 1,6% a empresas que fornecem bens e serviços para conter o surto.

Na entrevista coletiva, o vice-ministro de Finanças Yu Weiping disse que a China também trabalharia para cortar impostos e cobranças, especialmente para indústrias que foram atingidas em cheio pelo coronavírus.

Os empréstimos de qualidade ruim do país poderiam crescer em 2020, à medida que o surto do coronavírus vai afetar algumas pequenas e microempresas, especialmente aquelas do setor de hospedagem, turismo e serviços de buffet, afirmou o vice-presidente da Comissão de Regulação Bancária e de Seguros da China Zhou Liang.

Em 2019, a razão de empréstimos de qualidade ruim para micro e pequenas empresas foi de 3,22%, uma queda de quase um ponto porcentual em relação ao ano anterior, ele acrescentou. O regulador disse que autoridades manterão os mercados financeiros estáveis para ajudar companhias listadas e determinarão que bancos emitam empréstimos a pessoas afetadas pelo surto do vírus.

 

IMAGEM: Pixabay

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas