Boletim Focus: projeções reduzem inflação e Selic em 2024

Estimativa do mercado financeiro é de 3,91% para o IPCA, e de 9% ao ano para a taxa básica, respectivamente. Já o PIB deve ter ligeiro crescimento

Redação DC
26/Dez/2023
  • btn-whatsapp
Boletim Focus: projeções reduzem inflação e Selic em 2024

O ano de 2023 deve encerrar com inflação de 4,46%. Há uma semana ele estava em 4,49%, segundo projeções do Boletim Focus, do Banco Central (BC) desta terça-feira (26/12), com as previsões das instituições financeiras para os principais indicadores econômicos. 

Porém, a estimativa está acima do centro da meta que deve ser perseguida pelo BC. Definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), a meta é de 3,25% para 2023, com tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite fica entre 1,75% e 4,75%

Para 2024, a expectativa de redução do IPCA (inflação oficial), segundo o boletim, é de que o ano que vem o indicador terminará em 3,91%. Há uma semana, era 3,93%.

SELIC 

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros (Selic), definida em 11,75% para 2023, pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

Para o mercado financeiro, a Selic deve encerrar 2024 em 9% ao ano. Há uma semana a previsão era de 9,25%. Para o fim de 2025 e de 2026, a previsão é de Selic em 8,50%. A primeira reunião do Copom no ano que vem ocorrerá em 30 e 31 de janeiro.

De março de 2021 a agosto de 2022, o Copom elevou a Selic por 12 vezes consecutivas, num ciclo de aperto monetário iniciado com a alta dos preços de alimentos, energia e combustíveis. De agosto de 2022 a agosto deste ano, a taxa foi mantida em 13,75% por sete vezes seguidas.

Quando o Copom diminui a Selic, a tendência é o crédito ficar mais barato, com incentivo à produção, ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

PIB

A previsão do mercado para o Produto Interno Bruto (PIB, que é a soma de todas as riquezas produzidas no país) se manteve estável pela segunda semana seguida, em 2,92% para 2023. Há quatro semanas a previsão era de que a economia cresceria 2,84% este ano.

Para 2024, o Boletim Focus projeta crescimento de 1,52%. Há uma semana a previsão do mercado estava em 1,51%, e há quatro semanas, em 1,50%. Já para os anos subsequentes, a previsão mantém-se estável, em 2% tanto para 2025 como para 2026.

CÂMBIO 

A expectativa de queda também para a cotação do dólar. A moeda norte-americana fechará 2023 em R$ 4,90, segundo o mercado financeiro. É a quarta semana seguida de queda, de acordo com o boletim. Há uma semana, a projeção era de que o ano fecharia com uma cotação de R$ 4,93; e há quatro semanas era projetada uma cotação de R$5 para o final de 2023.

Para 2024, a expectativa é estável comparada às duas últimas semanas, em R$ 5. Já para os anos de 2025 e 2026, o mercado prevê cotações a R$ 5,05 e R$ 5,10, respectivamente.

FOTO: Pixabay

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas