Boa Vista: consumidor deve gastar mais neste Dia das Crianças

O ticket médio previsto para a data deve ser de R$ 188, contra R$ 127 da pesquisa de 2021

Redação DC
11/Out/2022
  • btn-whatsapp

Pesquisa da Boa Vista aponta que 52% dos empresários do país esperam gastos maiores dos consumidores no Dia das Crianças deste ano, na comparação com igual data do ano passado.

O resultado mostra que o otimismo do empresariado é maior este ano, uma vez que em 2001, a mesma pesquisa registrava que apenas 32% acreditavam em gastos maiores.

O estudo deste ano aponta ainda que 20% dos empresários acreditam que o público gastará a mesma quantia do ano passado e 28%, menos.

O ticket médio de vendas neste Dia das Crianças deve alcançar R$ 188, contra R$ 127 previstos na pesquisa de 2021.

Em relação ao volume de itens vendidos no Dia das Crianças, 49% acreditam que ele superará o registrado na mesma data comemorativa de 2021. Outros 32% esperam o mesmo nível de produtos vendidos e 19% esperam resultado inferior ao do ano passado.

Há expectativa de que a maior parte das vendas ocorra em lojas físicas (54%) e 46% delas pela internet.

Para a maior parte das empresas (69%), as vendas do Dia das Crianças representam cerca de 10% do faturamento anual, contra 77% que estimavam este percentual em 2021.

“Essa expectativa de aumento nas vendas sucede um aumento na confiança dos empresários, tanto que a pesquisa apontou que 63% deles estão confiantes ou muito confiantes em relação a uma melhora na economia até o fim de 2022”, comenta Flávio Calife, economista responsável pela área de Indicadores e Estudos Econômicos da Boa Vista.

DESTAQUE PARA OS ELETRÔNICOS

Para os empresários, os eletrônicos encabeçam o topo de opções dos consumidores para presentear neste Dia das Crianças, com alta de 5 pontos percentuais em relação ao ano anterior.

Os brinquedos aparecem em segundo lugar (eram o primeiro em 2021), seguidos por itens de vestuário e calçados e telefonia.

MEIOS DE PAGAMENTO

Quanto aos meios de pagamento disponibilizados pelos empresários, a maioria (74%) já disponibiliza o PIX como forma da transação de venda. O cartão de crédito ocupa a segunda posição com 69%, seguido por cartão de débito (58%) e dinheiro (56%).

O PIX parcelado aparece com 11% das menções, superando os tradicionais cheques pré-datados e carnês.

VAREJO

Este ano a pesquisa de perspectiva empresarial do Dia das Crianças realizada pela Boa Vista trouxe também um recorte sobre a visão de setores da economia (varejo, indústria e serviços).

E 63% dos empresários do varejo estão confiantes com a retomada econômica ainda em 2022. Para 34% deste grupo, haverá aumento no volume de vendas neste Dia das Crianças em relação ao realizado na mesma data em 2021.

Para alavancar essas transações, 26% dependerão da concessão de crédito e destes, 60% recorrerão a linhas de crédito em bancos.

Pouco mais da metade dos empresários do setor de comércio e varejo (51%) pretende realizar novos investimentos para a próxima data comemorativa.

Os representantes do setor demonstram que estão atentos às novas formas de compra dos consumidores, pois 50% afirmam que adotariam como principal ação para alavancar o faturamento na próxima data comemorativa a promoção de campanhas e vendas por meio das redes sociais e via site/web.

Entre os maiores desafios apontados pelos empresários do setor de comércio e varejo estão: reduzir a inadimplência; realizar negócios on-line (via e-commerce e redes sociais); gerar novos negócios; e se proteger das fraudes.

METODOLOGIA

A pesquisa realizada pela Boa Vista para saber as perspectivas empresariais para o Dia das Crianças foi feita por meio de entrevistas on-line, em setembro de 2022. Contou com a participação de aproximadamente 500 micro, pequenas, médias e grandes empresas dos setores do comércio, indústria e serviços, de todas as regiões do país. A margem de erro é de 3,7 pontos percentuais, para mais ou para menos, e o grau de confiança é de 90%.

 

IMAGEM: Freepik

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas