Amazon estuda venda de produtos brasileiros para o mercado externo

Plataforma testa soluções logísticas que envolvem 100 pequenos vendedores, sendo que 80% deles nunca realizaram venda internacional

Mariana Missiaggia
16/Set/2021
  • btn-whatsapp
Amazon estuda venda de produtos brasileiros para o mercado externo

Se até pouco tempo atrás o varejo vivia uma guerra de preços, hoje, claramente, o que se vive é uma competição por quem entrega mais rápido.

Presente no Brasil desde 2012, inicialmente com a venda de livros, a Amazon lançou seu marketplace em 2017, e desde então, se consolida como uma das principais plataformas.

No ano passado, a Amazon trouxe seu programa de logística FBA (Fulfilment By Amazon), no qual armazena o estoque de lojas parceiras e fica responsável por empacotar e entregar esses produtos aos clientes. Com isso, os itens à venda no marketplace podem receber o selo Prime para ter frete grátis.

Após ter inovado muito em processos e logística nos últimos anos, levando o varejo como um todo a outro patamar, a empresa norte-americana testa agora um programa de vendas globais, para que produtos de vendedores brasileiros sejam adquiridos por clientes da Europa, Ásia e Estados Unidos. Até então, apenas o contrário era possível.

A novidade foi anunciada durante o Latam Retail Show. O projeto-piloto, segundo Daniel Mazini, presidente da Amazon no Brasil, está sendo conduzido, inicialmente, com 100 pequenos vendedores, sendo que 80% deles nunca havia realizado uma venda internacional.

Testando o programa no país, Mazini diz que a novidade evidencia o pensamento de longo prazo da gigante com o Brasil.

Além de gerar vendas, o modelo tem como foco desenvolver e apoiar novas soluções de logística para esses empresários, orientá-los sobre como preparar estoque e comercializar seus produtos por meio de uma variedade de ofertas e opções de publicidade.

O vendedor escolhe uma transportadora que faça envios internacionais e os valores cobrados para envio internacional variam de acordo com as dimensões e peso da embalagem, prazo de entrega, origem (de onde o produto está saindo) e destino (para onde ele vai).

PRAZOS DE ENTREGA

Embora tenha uma logística desafiadora, o executivo afirma que a companhia segue investindo nesse setor para fazer entregas cada vez mais rápidas. Com 10 centros de distribuição no país, cinco estão no estado de São Paulo.

Sobre a concorrência, Mazini destaca que o serviço Amazon Prime já promete entregas em um dia útil, mas a empresa trabalha para reduzir ainda mais esse prazo - para poucas horas, nas palavras do executivo.

“Temos competição sólida e isso nos impulsiona a investir. O cenário macroeconômico brasileiro é de um país jovem e que mudou muito nos últimos anos. Há muito a se fazer”, diz.

 

FOTO: Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas