Negócios

Vendas de fim de ano devem crescer 7% em shoppings


É a previsão da Abrasce, a associação que reúne as empresas do setor, para o desempenho em comparação com o Natal do ano passado. O movimento de clientes deve crescer 10,9%


  Por Agência Brasil 14 de Novembro de 2017 às 19:00

  | Agência de notícias da Empresa Brasileira de Comunicação.


A Associação Brasileira dos Shopping Centers (Abrasce) prevê alta de 7% nas vendas deste final de ano em comparação com o ano passado. O índice é resultado de pesquisa feita entre os associados em todo o país.

O setor comemora a expectativa, já quem em 2016 a ampliação das vendas no período natalino foi de apenas 0,3% sobre 2015, ou seja, de estagnação.

De acordo com o levantamento, as categorias que devem ter maior influência no crescimento das vendas serão vestuário, eletroeletrônicos e calçados.

Como resultado da perspectiva de ampliação no faturamento, os lojistas preveem alta de 5% nas contratações temporárias. 

LEIA MAIS: O Natal chegou antes na 25 de Março

Os números do ano também são positivos. O índice acumulado até setembro apontou alta de 5% nos negócios. O desempenho melhor no segundo semestre aponta que deve ser atingida a meta estabelecida para 2017, de crescimento de 5% a 7% nas vendas.

Para a direção da Abrasce, o resultado confirma a tendência de melhora consistente da economia. “A retomada gradativa da confiança do consumidor no segundo semestre deu um fôlego maior ao varejo”, define Glauco Humai, presidente da associação.

Na avaliação da Abrasce, a melhora dos índices de emprego e de confiança do consumidor, aliadas à redução da taxa de juros e da inflação, também indicam 2018 melhor.

MOVIMENTO

O movimento de pessoas nos shopping centers cresceu 10,9% em outubro de 2017, em relação a setembro, de acordo com o Índice de Visitas a Shopping Centers (IVSC), feito pela Abrasce em parceria com a FX Retail Analytics, especializada em monitoramento e fluxo para o varejo.

 Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a pesquisa mostrou crescimento 0,36% no movimento de pessoas. Na mesma base de comparação, os shoppings do Nordeste tiveram desempenho positivo de 3,75%, enquanto os do Sudeste registraram alta de 1%. Os centros comerciais da região Sul, por outro lado, tiveram queda de 7,11% no fluxo.

 Com a Black Friday e as compras de fim de ano, a Abrasce espera que o fluxo de visitantes mantenham a alta registrada durante o ano de 2017. Até o momento, o ano de 2017 teve alta acumulada de 0,56%, conforme o levantamento.

"A tendência é continuar a alta que marcou o ano de 2017. Este ano vem se consolidando como o período de retomada, ainda que tímida, da economia e do poder de compra do brasileiro", avalia em nota Walter Sabini Junior, sócio-fundador da FX Retail Analytics.