Negócios

A franquia que nasceu para recuperar a autoestima das clientes


Saiba como a Mais Top Estética, fundada pela fisioterapeuta Natália Ribeiro (acima) e seu marido, Caio, deve chegar a 300 unidades até 2021 baseada no propósito de 'fazer a diferença na vida das pessoas'


  Por Karina Lignelli 27 de Fevereiro de 2020 às 07:00

  | Repórter lignelli@dcomercio.com.br


Um gerente de banco não pode ter cheques devolvidos, certo? Principalmente se esses cheques forem usados para pagar um equipamento tecnológico de alta complexidade que dará início a um novo empreendimento - como um aparelho de luz intensa pulsada para fins estéticos/dermatológicos, ao custo de R$ 40 mil e parcelado em 10 vezes. 

Com esse primeiro investimento - ou "dívida", conforme brinca, já que os cheques eram do marido, sócio e... gerente de banco, Caio Oliveira - que a fisioterapeuta Natália Ribeiro fundou a rede de franquias Mais Top Estética em 2017.

Hoje, apenas três anos depois, com 4 unidades em operação, 47 em fase de implantação em 21 estados e R$ 1,2 milhão de faturamento, em média, a cada ano, a projeção é chegar a 300 clínicas franqueadas no país até o fim de 2021. 

LEIA MAIS:  O biólogo que virou empreendedor, com a mira em resultados

Mas o objetivo de empreender de Natália começou antes de se formar na Universidade Federal do Norte do Paraná (UENP) em 2013, aos 24 anos. Na ocasião, a fisioterapeuta acabou seguindo caminho parecido ao de muitos brasileiros: prestar concurso. Mas, se para alguns a estabilidade e os bons salários do serviço público são uma meta, para ela, aprovada pela Prefeitura de Bandeirantes (PR), sua cidade-natal, valia mais a pena criar um negócio próprio do zero.

E, de quebra, que mudasse a vida das pessoas. "Sempre quis ser autônoma mas, como não tinha conhecimento sobre negócios, nem condições financeiras, prestei concurso", lembra. A experiência, conforme conta, não foi das melhores: além da falta de recursos, Natália se sentia desmotivada, pois acreditava não fazer diferença na vida de quem atendia. 

Seguindo o exemplo dos pais, que sempre sustentaram a família com uma pequena loja de confecções, Natália cresceu com essa ideia da cabeça. "Quando eu tiver um negócio meu, levarei meu jeito de pensar e agir como profissional para marcar as pessoas de maneira positiva, melhorando seu estado de espírito e ajudando a recuperar sua autoestima." 

Já planejando criar um "negócio com propósito", mesmo sem ter ainda muita ideia sobre isso, focou sua pós-graduação em fisioterapia dermato-funcional, ou seja, voltada à estética, como sempre planejou. Decidiu se desligar do serviço público, e acabou aceitando o convite para trabalhar na área numa clínica em Avaré (Interior de São Paulo). 

APARELHO DE LUZ INTENSA PULSADA, O PRIMEIRO INVESTIMENTO
DA REDE: ALTA TECNOLOGIA PAGA COM 10 CHEQUES DE R$ 4 MIL

Ao mesmo tempo em que cursava a especialização, conquistando certificações no Brasil, no Chile e na Espanha, desenvolvia novas técnicas em procedimentos estéticos, dava aulas e se tornava cada vez mais expert em todas as funções da clínica em que trabalhava, Natália se casou com o bancário Caio. 

Logo, ele foi transferido para Cruzeiro (região do Vale do Paraíba) e virou gerente. Natália saiu da clínica, foi junto com o marido, e lá decidiu dar seus primeiros passos como empreendedora.  

Sem recursos financeiros para começar, o casal negociou um jeito de adquirir o equipamento de R$ 40 mil, citado no início da reportagem, pagando com os 10 cheques de Caio no valor de R$ 4 mil. "As parcelas eram exatamente o valor do salário dele!", conta Natália.

"Ninguém vende tecnologia com cheque para desconhecidos, mas o vendedor só confiou na gente pois acreditava que, se os cheques caíssem direto na conta do 'gerente do banco', ele conseguiria cobrir", diverte-se.   

Munidos do equipamento que elimina pêlos, manchas na pele e combate rugas e acne, mais R$ 7 mil emprestados do Banco do Povo do Estado de SP para cobrir insumos e o aluguel da salinha de 20 m2, nascia a Mais Top. 

QUALIDADE, TECNOLOGIA E PREÇOS ACESSÍVEIS 

Correndo contra o tempo para que o primeiro cheque fosse "coberto", Natália, que não sabia nada de marketing digital, passou a assistir tutoriais do Youtube e postar fotos dos serviços no Instagram para divulgar a clínica.  

"Como era uma cidade nova, precisava fazer a gente ser descoberto. E comecei a usar as redes sociais do meu jeito, pesquisando, vendo como as influencers ganhavam seguidores locais, fazendo ações todo santo dia...", conta.

Deu certo: as clientes começaram a aparecer, já que ela era a única que fazia esse tipo de divulgação na cidade e, quatro meses depois, Natália já não dava mais conta da demanda. No fim de 2017, a Mais Top tinha uma equipe de quatro pessoas, e a fisioterapeuta precisou alugar todas as salas do primeiro andar do prédio para os atendimentos. 

Também procurou fazer parceria com influencers, blogueiras e empresas locais com engajamento no Instagram, além de sorteios quase diários, com posts sobre estética estimulando perguntas das seguidoras para ela própria responder.

LEIA MAIS:  Rede de franquias cresce com guloseimas que medicam de cães a pinguins

"Hoje, meu Instagram tem 13,5 mil seguidores, e a clínica quase isso. Parece pouco, mas são 13 mil interessadas em nosso negócio", diz "E o retorno é rápido: o que eu posto rapidamente se converte em vendas, ou traz interessados para as clínicas, franquias...", afirma, lembrando que hoje a rede terceiriza o marketing, e tem um especialista interno para impulsionar anúncios. "Bem diferente dos R$ 10 semanais que a gente tinha para fazer isso no começo...", conta. 

Com uma quantidade significativa de clientes, e a quitação dos cheques praticamente garantida, ao fim do primeiro ano Caio pediu demissão para juntar-se ao empreendimento para cuidar das finanças e gestão. E, para fortalecer seu modelo de negócio, Natália criou protocolos para qualquer profissional habilitado realizá-los de forma padronizada. 

Feito isso, a fisioterapeuta constatou que fomentar a expansão da rede através do franchising seria a melhor forma de colocá-la em prática. Após tentativas frustradas com consultores, Caio lembrou de um colega da época do banco, Juan Jr., que entendia de juros, crédito, vendas, controle de processos (e não de franquias), que aceitou o desafio. 

LEIA MAIS:  Já inspirou seu consumidor hoje? As redes sociais estão aí para isso

Do gerente de negócios que formatou a franquia em dezembro de 2017 em uma salinha de 15 m2 alugada só para isso, um ano e meio depois, em 2019, Juan Jr. conseguiu acelerar o processo de expansão nacional em parceria com a 300 Franchising. Hoje, três anos após também ter saído do banco, ele é responsável pela operação estratégica da rede.  

COM 4 UNIDADES ATIVAS, COMO A DE FLORIANÓPOLIS, REDE
TEM MAIS 47 EM FASE DE IMPLANTAÇÃO ATÉ O FIM DO ANO

Ao ser perguntada como a Mais Top pretende pular de 47 para 300 unidades até o ano que vem, diante de um cenário econômico que caminha a passos lentos, Natália afirma que a rede aposta nos diferenciais da marca, como o suporte próximo aos franqueados - que inclui, por exemplo, a escolha do ponto, feita sempre presencialmente.

"A marca oferece ao franqueado materiais e ferramentas para dar este suporte, e já faz isso de forma digital com participação ativa da franqueadora, que cria mecanismos de encantamento no processo de implantação", diz. "O cronograma de implantação é formatado, registrado e cumprido para dar a certeza do sucesso do negócio."

A cultura de performance e resultado é outro grande diferencial. "Para o consumidor final, o principal são a variedade de produtos e serviços com as mais altas tecnologias do mercado e os resultados", explica Natália. "Mas há também a precificação, que garante preços competitivos aos clientes e boa margem para o franqueado (pelo menos 30%)."

LEIA MAIS:  Lei que moderniza setor de franquias passa a valer em março

Oferecendo serviços como emagrecimento personalizado, tratamento de celulite, flacidez, estrias, remoção de manchas, tratamento de acne, fotodepilação e procedimentos como botox e preenchimento facial, entre outros, a Mais Top, segundo Natália, procura focar na qualidade, apostando na combinação alta tecnologia a preços acessíveis. 

Mas o objetivo inicial da fundadora - de fazer a diferença na vida das pessoas, sejam clientes, fornecedores ou franqueados -, continua sendo o grande propósito da rede. "Quando os franqueados fazem a venda de um tratamento ou atendimento, não estão vendendo apenas um produto da marca, mas um resgate de autoestima", finaliza. 

FOTOS: Divulgação