Finanças

Endividamento do paulistano volta a crescer em outubro


Mas a inadimplência registrou queda de 0,7 ponto porcentual em relação a setembro


  Por Estadão Conteúdo 13 de Novembro de 2017 às 18:59

  | Agência de notícias do Grupo Estado


Com a inflação em nível mais baixo, queda dos juros e um horizonte mais seguro em relação ao emprego, o consumidor paulistano está mais confiante em contrair dívidas. Levantamento da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) mostra que a quantidade de famílias endividadas na capital paulista atingiu 54,5% em outubro, com expansão de 0,1 ponto porcentual em relação ao mês anterior, atingindo o maior patamar desde setembro de 2015.

A melhora foi ainda mais significativa quando o patamar é comparado aos 51,9% registrados em outubro de 2016, com aumento de 116 mil famílias, atingindo 2,113 milhões. "O aumento do endividamento apontado pela pesquisa indica um quadro de retomada de consumo via crédito", explica em nota a FecomercioSP.

Enquanto o endividamento das famílias aumentou, a inadimplência registrou queda em outubro na margem. A parcela que deixou de honrar compromissos chegou a 19,6% no mês, com uma queda de 0,7 ponto porcentual em relação a setembro. Em igual mês do ano passado, entretanto, houve avanço de 0,8 ponto porcentual ante os 18,8% verificados na época.

O principal meio de financiamentos é o cartão de crédito, que corresponde a 74,4% dos consumidores endividados. Carnês aparecem em segundo lugar com 13,9%, seguidos por financiamento da casa ou automóvel, com 11,2%. Crédito pessoal (9,2%), cheque especial (5,8%) e crédito consignado (3,9%) fecham a conta.

Para a FecomercioSP, a liberação de recursos do PIS/Pasep nos próximos meses deve contribuir para o pagamento de dívidas ou até mesmo aumento do consumo por parte das famílias. "O momento é bem-visto pelo empresário do comércio, pois se observa um conjunto de variáveis positivas na véspera do melhor momento para o varejo, o Natal", diz a entidade.

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), da FecomercioSP, é realizada mensalmente. Foram entrevistados aproximadamente 2,2 mil consumidores na capital paulista.

IMAGEM: Thinkstock