Economia

Capacidade ociosa da indústria deve segurar inflação


A perspectiva da equipe de economistas da ACSP é que ao longo de 2019 o IPCA fique abaixo da meta anual perseguida pelo Banco Central, de 4,25%


  Por Redação DC 08 de Fevereiro de 2019 às 18:50

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou alta de 0,32% em janeiro.

Para os economistas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), apesar da aceleração do IPCA, registrada no começo do ano, a perspectiva é de que a inflação ao longo do ano se mantenha em patamares reduzidos, possivelmente até abaixo da meta anual, em função da elevada capacidade ociosa e de um cenário de relativa estabilidade para a taxa de câmbio.

Com o resultado de janeiro, a variação acumulada em 12 meses alcançou 3,78%, ainda abaixo da meta anual perseguida pelo Banco Central (4,25%).

As maiores contribuições de alta vieram dos grupos alimentação e bebidas e ônibus urbanos.

De acordo com outro indicador de inflação, o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), também houve elevação de preços, embora bastante mais moderada (0,07%), desacelerando a variação em 12 meses para 6,56%.

Os economistas da ACSP destacam que o recuo da cotação do dólar após as eleições exerceu forte descompressão nos preços do atacado, principalmente nos combustíveis e nas matérias primas agrícolas.

 

IMAGEM: Thinkstock