Vendas do varejo nacional caíram 1,1% em janeiro, diz Boa Vista

No acumulado em 12 meses o setor registra alta de 0,1% nas vendas. O birô de crédito acredita em crescimento tímido do varejo este ano

Redação DC
24/Fev/2022
  • btn-whatsapp
Vendas do varejo nacional caíram 1,1% em janeiro, diz Boa Vista

O indicador antecedente da Boa Vista de Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo território nacional, apontou queda de 1,1% entre os meses de dezembro de 2021 e janeiro de 2022. Os dados foram dessazonalizados.

Essa tendência de queda vem desde o ano passado, sendo que este foi o quinto recuo consecutivo na série.

Na comparação com janeiro de 2021, houve retração de 0,5%. No entanto, a variação do resultado acumulado em 12 meses, que até dezembro marcava queda, também de 0,5%, agora aponta uma alta de 0,1%, voltando, enfim, ao campo positivo, algo que não se via desde abril de 2020.

A Boa Vista projeta “um crescimento bem tímido” para o comércio este ano. A empresa destaca que o cenário econômico entre um ano e outro é bem diferente. Em janeiro de 2020 a taxa básica de juros ainda estava na casa de 2,00% ao ano, o IPCA acumulado em 12 meses era de 4,56% e a confiança dos comerciantes e consumidores estava num nível mais elevado se comparado a janeiro de 2022.

Já em janeiro deste ano o IPCA acumulava alta de 10,38% em 12 meses e a taxa de juros era de 9,25% ao ano. “Ou seja, três fatores importantes jogando contra o desempenho do setor.”

Nem tudo, porém, piorou entre um período e outro. Embora os dados oficiais referentes ao mês janeiro de 2022 estejam longe de serem divulgados, o número de pessoas empregadas aumentou ao longo de 2021 e em novembro já era maior que o nível observado antes da pandemia. No mesmo sentido, a taxa de desemprego vem caindo mês a mês.

Outro ponto que também merece destaque é que em janeiro de 2021 o processo de vacinação sequer havia começado, ao passo que, agora, estima-se, mais de 386 milhões de doses foram aplicadas.

“A contribuição da vacinação e a melhora no mercado de trabalho podem remediar o aumento dos juros, que por sua vez, tende a desacelerar o IPCA ao longo deste ano”, diz a Boa Vista.

 

 

 

 

 

 

Indicadores de Crédito da Boa Vista

Índice
Mar
Abr
Mai
Demanda por crédito
0,6%
-4,3%
--
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
-1%
1,1%
--
Inadimplência do consumidor
5,1%
5,0%
7,5%
Recuperação de crédito
6,4%
1,8%
-5,6%
mais índices

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mar
Abr
Mai
IGP-M
1,1477
1,1466
1,1072
IGP-DI
1,1557
1,1353
1,1056
IPCA
1,1130
1,1213
1,1173
IPC-Fipe
1,1096
1,1226
1,1227

Vídeos

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

2º Encontro "Liberdade para Empreender”

SOS Empreendedores - Crédito e negociação de dívidas

Colunistas