Vendas do varejo caem 1,0% em janeiro

Essa foi a queda mais intensa desde dezembro de 2018, quando houve recuo de 2,6%, diz o IBGE. Já as vendas do varejo ampliado, que inclui materiais de construção e veículos, cresceram 0,6%

Estadão Conteúdo
24/Mar/2020
  • btn-whatsapp

As vendas do comércio varejista caíram 1,0% em janeiro ante dezembro, na série com ajuste sazonal, informou nesta terça-feira (24/03), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

A queda de 1,0% nas vendas do comércio varejista em janeiro foi a mais intensa desde dezembro de 2018, quando houve um recuo de 2,6%. Em dezembro, o volume vendido já tinha recuado 0,5%. Em dois meses de perdas, o varejo acumulou uma retração de 1,4%.

A queda de janeiro ante dezembro foi maior que a mediana das estimativas, negativa em 0,4%, ficando perto do piso do intervalo das previsões dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde uma baixa de 1,30% a avanço de 0,50%. O IBGE também revisou o resultado das vendas no varejo dezembro de 2019 ante novembro, de uma queda de 0,1% para recuo de 0,5%. A taxa de novembro de 2019 ante outubro saiu de uma alta de 0,7% para aumento de 0,3%.

A queda foi maior que a mediana das estimativas, negativa em 0,4%, ficando perto do piso do intervalo das previsões dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde uma baixa de 1,30% a avanço de 0,50%. Na comparação com janeiro de 2019, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram alta de 1,3% em janeiro de 2020.

Nesse confronto, as projeções iam de uma elevação de 1,10% a 4,10%, com mediana positiva de 2,70%. As vendas do varejo restrito acumulam crescimento de 1,3% no ano de 2020. A taxa em 12 meses ficou positiva em 1,8%. 

VAREJO AMPLIADO

Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas subiram 0,6% em janeiro ante dezembro, na série com ajuste sazonal. O resultado veio melhor que a mediana das estimativas, negativa em 0,5%, e dentro do intervalo das previsões, de um recuo de 2,10% a alta de 1,60%.

Na comparação com janeiro de 2019, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram alta de 3,5% em janeiro de 2020. Nesse confronto, as projeções variavam de uma redução de 1,10% a avanço de 5,10%, com mediana positiva de 1,70%. As vendas do comércio varejista ampliado acumulam alta de 3,5% no ano e avanço de 3,9% em 12 meses.

MÉDIA MÓVEL TRIMESTRAL

O índice de média móvel trimestral das vendas do comércio varejista restrito teve queda de 0,4% em janeiro, divulgou o IBGE. No varejo ampliado, o índice de média móvel trimestral das vendas registrou recuo de 0,3% em janeiro.

FOTO: 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas