Turismo nacional fatura R$ 152,4 bilhões em 2021, diz FecomercioSP

Apesar do crescimento de 12% em relação a 2020, o setor ainda opera 24,2% abaixo do nível de 2019, quando faturou R$ 201,2 bilhões

Estadão Conteúdo
22/Fev/2022
  • btn-whatsapp
Turismo nacional fatura R$ 152,4 bilhões em 2021, diz FecomercioSP

O turismo nacional, segundo levantamento do Conselho de Turismo (CT) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), faturou R$ 152,4 bilhões em 2021. O valor representa um crescimento porcentual de 12% para o setor em relação a 2020.

Entretanto, o nível ainda está 24,2% abaixo de 2019, quando o Turismo faturou R$ 201,2 bilhões - já descontada a inflação.

Dentre as atividades, o transporte aéreo foi o mais importante para o crescimento anual, aponta o levantamento, com alta de 28% e um faturamento acumulado de R$ 37,7 bilhões. Na sequência, veio o grupo de alojamento e alimentação, que registrou crescimento de 13,1%, faturando R$ 45,2 bilhões.

A federação ressalta que as variações nos segmentos foram acentuadas levando-se em conta que os segmentos registraram as maiores retratações de 2020, -50,8% nas atividades de transporte aéreo, e -36%, no grupo de alojamento e alimentação. "Mas isso não anula a recuperação sólida que obtiveram no ano passado, com a reabertura da economia, graças à vacinação", destacou.

Os outros grupos que apontaram aumento em 2021 foram: transporte aquaviário (8,8%), transporte terrestre (7,2%), locação de veículos, agências e operadoras (2,5%) e atividades culturais, recreativas e esportivas (1,6%).

Ao destacar as perdas do setor, que deixou de faturar quase R$ 110 bilhões com a pandemia, apontou, a FecomercioSP defendeu a prorrogação dos benefícios da Lei 14.046/20, que permite às empresas realizar reembolsos em até 12 meses.

Além de avaliar a necessidade imediata de uma Medida Provisória (MP), por parte do Executivo, a fim de reduzir o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF), de 25% para 6%, sobre remessas de agências, operadores, cruzeiros, entre outros, ao exterior.

 

IMAGEM: Thinkstock

 

 

 

 

 

 

Indicadores de Crédito da Boa Vista

Índice
Mar
Abr
Mai
Demanda por crédito
0,6%
-4,3%
--
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
-1%
1,1%
--
Inadimplência do consumidor
5,1%
5,0%
7,5%
Recuperação de crédito
6,4%
1,8%
-5,6%
mais índices

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mar
Abr
Mai
IGP-M
1,1477
1,1466
1,1072
IGP-DI
1,1557
1,1353
1,1056
IPCA
1,1130
1,1213
1,1173
IPC-Fipe
1,1096
1,1226
1,1227

Vídeos

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

2º Encontro "Liberdade para Empreender”

SOS Empreendedores - Crédito e negociação de dívidas

Colunistas