Tebet confirma Pochmann na presidência do IBGE

Indicação de Lula, Márcio Pochmann presidiu o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) entre 2012 a 2016

Agência Brasil
27/Jul/2023
  • btn-whatsapp
Tebet confirma Pochmann na presidência do IBGE

A indicação do professor e pesquisador Márcio Pochmann para a presidência do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi confirmada pela ministra do Planejamento Simone Tebet. 

Ela disse que já havia um consenso dentro do Ministério do Planejamento e do Palácio do Planalto de que o presidente do IBGE seria trocado e que, nos últimos dias, ela foi avisada de que o presidente Lula teria um nome para indicar.  

“O presidente Lula não me fez um pedido até hoje. Nenhum pedido dentro do ministério ou fora. Diante disso, nada mais justo do que atender o presidente Lula, independentemente do nome que ele apresentaria”, disse a ministra.

O IBGE é subordinado ao Ministério do Planejamento. Márcio Pochmann vai substituir o atual presidente Cimar Azevedo, que está de forma interina no cargo desde o início do ano. 

A indicação de Pochmann foi antecipada na quarta-feira (26) pelo ministro Paulo Pimenta, da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.

Tebet acrescentou que a oficialização da indicação será feita no momento oportuno e que deve se reunir com Pochmann na próxima semana.

“A conversa será técnica e ele será tratado como técnico. Será muito bem-vindo na nossa equipe e continuará no IBGE enquanto estiver atendendo aos interesses da sociedade brasileira”, afirmou a ministra.

Ex-presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) entre 2012 a 2016, Pochmann é membro da corrente de economistas ligada à Universidade de Campinas (Unicamp), caracterizada pela defesa do desenvolvimentismo econômico e da indústria nacional. 

 

IMAGEM: Elza Fiúza/Agência Brasil

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas