Supermercados paulistas esperam alta de 1,45% nas vendas em 2021

As incertezas com relação aos rumos da economia e a abrangência do auxílio emergencial impedem uma projeção mais otimista, informa a Apas

Redação DC
08/Mar/2021
  • btn-whatsapp
Supermercados paulistas esperam alta de 1,45% nas vendas em 2021

As vendas do setor supermercadista de São Paulo devem crescer 1,45% este ano, segundo a Associação Paulista de Supermercados (Apas). A previsão é considerada modesta e retrata as incertezas em relação aos rumos da economia e a abrangência do auxílio emergencial.

O desempenho de janeiro foi fraco. O faturamento real dos supermercados paulistas registrou queda de 0,2% na comparação com igual mês de 2020.

Segundo a Apas, apesar de o crescimento nominal ter sido de quase 15%, a inflação prejudicou o repasse dos preços completos. “Apesar disso, a expectativa era de vendas piores no mês pelo fim do auxílio emergencial”, informa a associação.

Janeiro não costuma ser um mês forte no faturamento devido ao grande número de gastos domésticos. Em janeiro de 2020, por exemplo, o setor supermercadista paulista registrou queda de 2,2% na comparação com igual mês de 2019.

Para fevereiro, a não realização do Carnaval deve prejudicar a comercialização de bebidas alcoólicas, que costuma impulsionar as vendas do setor.

 

IMAGEM: DC

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Fev
Mar
Abr
IGP-M
1,1612
1,1477
1,1466
IGP-DI
1,1535
1,1557
1,1353
IPCA
1,1054
1,1130
1,1213
IPC-Fipe
1,1033
1,1096
1,1226

Indicadores de Crédito da Boa Vista

Índice
Fev
Mar
Abr
Demanda por crédito
-4,3%
0,6%
-4,3%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
0,6%
-1%
1,1%
Inadimplência do consumidor
1,4%
5,1%
5,0%
Recuperação de crédito
3,5%
6,4%
1,8%
mais índices

Vídeos

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

2º Encontro "Liberdade para Empreender”

SOS Empreendedores - Crédito e negociação de dívidas