Serviços e comércio puxam vagas do Caged em novembro

Foram gerados mais de 130 mil postos de trabalho com carteira assinada, segundo levantamento do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)

Agência Brasil
28/Dez/2023
  • btn-whatsapp

Em novembro, o mercado de trabalho ficou com um saldo positivo de 130.097 postos de trabalho com carteira assinada, segundo divulgou, nesta quinta-feira (28/12), o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Foram 1.866.752 admissões e 1.736.655 demissões, segundo dados do Novo Caged, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.

A maioria dos empregos formais foi contabilizada no setor de serviços (92.620) e no comércio (88.706). Com isso, o estoque total recuperado para o Caged foi de 44.358.892 postos de trabalho formais.

No setor de serviços, destaque do mês, houve mais oportunidades de trabalho nas áreas de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas.

Na segunda maior geração, o comércio, mais vagas abriram no setor varejista de artigos do vestuário e acessórios, mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios e supermercados, além dos artigos de varejista de calçados.

Segundo análise do governo, o impacto sazonal trouxe queda do emprego formal em setores como a indústria, com menos 12.911 postos de trabalho. A construção civil também teve queda, com menos 17.300 postos formais de trabalho.

Entre os estados, as unidades da federação com maior saldo em novembro foram São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

FOTO: Freepik 

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas