Segurança digital não é prioridade para as empresas brasileiras

Foi o que mostrou a pesquisa da Ernst & Young. De acordo com o estudo, 63% dos executivos de TI não possuem programas para prevenir ameaças cibernéticas

Thais Ferreira
16/Mai/2016
  • btn-whatsapp
Segurança digital não é prioridade para as empresas brasileiras

Os riscos no mundo online são muitos. No último ano, o Brasil foi apontado entre os dez países que mais originaram vírus pelo relatório de ameaças à segurança na internet, produzido pela Symantec. Além disso, o país é o mais atacado por ransomware (malware que bloqueia o acesso ou criptografa os dados do dispositivo da vítima e pede resgate). Por esses motivos, segurança deveria ser uma prioridade dentro das empresas, mas não é. Foi o que apontou uma pesquisa feita pela Ernst & Young (EY).

O estudo – realizado com 1755 executivos das áreas de segurança da informação e TI em 67 países, indicou uma situação delicada no Brasil.

Entre as organizações nacionais pesquisadas, 63% não possuem programas para prevenir ameaças, 43% não têm um programa para identificação de vulnerabilidades e 45% não dispõem de nenhum tipo de programa para detecção de brechas.

LEIA MAIS: O que Big Data pode fazer por sua empresa

A maior justificativa foram restrições no orçamento – motivo apontado por 80% dos entrevistados. Mais da metade dos executivos brasileiros afirmou que os gastos de suas empresas com segurança da informação somam menos de US$1 milhão.

Outro problema apontado foi relacionado a mão-de-obra: 60% dos entrevistados disseram que a segurança da informação está comprometida pela falta de talentos qualificados disponíveis no mercado.

As principais fontes de ataques citadas foram: crime organizado (59%), hackers (54%) e terroristas (35%). A pesquisa ainda apontou que as empresas também estão vulneráveis a ataques causados por funcionários (44%) e sistemas desatualizados (34%).

Leia o estudo completo

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
--
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas