Rio de Janeiro será a próxima cidade a oferecer o Balcão Único

Sistema, que até agora só está disponível na capital paulista, permite a abertura de empresas de baixo risco gratuitamente e em minutos

Redação DC
20/Jan/2021
  • btn-whatsapp
Rio de Janeiro será a próxima cidade a oferecer o Balcão Único

A próxima cidade a oferecer ao empreendedor a possibilidade de formalizar sua empresa em questão de minutos por meio do Balcão Único é o Rio de Janeiro, segundo informa o Ministério da Economia. A cidade de São Paulo já disponibiliza o sistema desde o dia 15 de janeiro.  

Com o Balcão Único, a coleta de dados necessários para o funcionamento da empresa é feita pelo preenchimento de um formulário eletrônico único. Uma empresa de baixo risco pode ser aberta em pouco mais de cinco minutos, gratuitamente.

Anteriormente, em São Paulo, o empreendedor tinha que entrar em quatro portais diferentes – dois no governo federal, um no estado e um no município – para realizar o registro e dar início ao funcionamento da empresa, além de realizar outros sete procedimentos medidos pelo Banco Mundial.

LEIA MAIS: Balcão Único deve permitir cadastro do eSocial

O Balcão Único reúne em um só procedimento on-line cinco etapas do processo de abertura de empresa: viabilidade, Documento Básico de Entrada (DBE), registro na Junta Comercial, inscrição municipal e licenciamento.

O uso do Balcão Único ainda é limitado a empresas constituídas dentro do município de São Paulo. O sistema pode ser usado para a abertura de Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli), LTDA e Empresa Individual (EI).

Segundo o ministério da Economia, depois de São Paulo e Rio de Janeiro – cidades com maior concentração de negócios no país – “o governo federal pretende expandir o projeto para todo o Brasil”

FUNCIONAMENTO EM SÃO PAULO

Na capital paulista, o Balcão Único é acessado pelo Integrador Estadual, do Portal Redesim, por meio de login via gov.br. No Integrador passa a constar o acesso ao Balcão. Dentro do sistema é preciso informar dados da empresa e dos sócios. Segundo a Jucesp, essas informações são validadas em poucos minutos.

Então, é gerado automaticamente o contrato na forma padrão, que precisa ser assinado digitalmente com o uso do e-CPF, pelo menos enquanto a utilização de assinatura avançada não for implantada.

Por ser gerado apenas o contrato padrão, em casos particulares, que necessitem de cláusulas especiais no contrato, a empresa não pode ser aberta por meio do Balcão.

Nesse primeiro momento, o sistema não aceita pessoa jurídica, ou seja, a validação por meio de e-CNPJ. Empresas só podem ser abertas pelo Balcão Único por pessoas físicas. 

 

IMAGEM: Thinkstock

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas