Registros de inadimplentes caem 4,3% em 2021, diz Boa Vista

Mas nos últimos 10 meses, o fluxo de inadimplentes no banco de dados do birô de crédito só cresceu, o que sugere alta na inadimplência em 2022

Redação DC
26/Jan/2022
  • btn-whatsapp
Registros de inadimplentes caem 4,3% em 2021, diz Boa Vista

Os registros de inadimplentes aumentaram 5% na passagem de novembro para dezembro, de acordo com dados da Boa Vista, que abrangem todo território nacional. Foi o 10º aumento consecutivo na base de comparação mensal.

Na comparação com dezembro de 2020, o avanço foi mais expressivo, de 11,4%. Segundo a Boa Vista, “o resultado era esperado dado que no último trimestre de 2020 o fluxo de consumidores inadimplentes foi historicamente baixo.”

No ano de 2021, o fluxo de inadimplentes registrou queda de 4,3%. Apesar do recuo, a Boa Vista chama atenção para a redução do ritmo dessa desaceleração. “Em março, esse número apontava uma queda de 21,4%”, aponta a empresa.

A previsão da Boa Vista é que para 2022 a curva de longo prazo migre para o campo positivo e a taxa de inadimplência das famílias com recursos livres continue subindo.

RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO

Já o Indicador de Recuperação de Crédito do Consumidor da Boa Vista aumentou 1,3% na comparação mensal e 3,4% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

O resultado do mês contribuiu para acelerar o indicador na análise acumulada em 12 meses, findando o ano de 2021 com elevação de 2,9%.

“Ao contrário do indicador de Registros de Inadimplentes, o indicador de Recuperação de Crédito não apresenta uma tendência muito clara e vem oscilando entre números positivos e negativos, no entanto, isso sinaliza a dificuldade que as famílias encontram de saírem de uma situação de inadimplência e de se manterem fora dela.”

Uma outra análise conduzida pela Boa Vista mostra que o número de pessoas físicas que voltaram ao menos uma vez à base de inadimplentes, após terem saído dela no final do ano anterior, foi maior em 2021 na comparação com os anos anteriores.

“Apesar da queda observada no indicador de inadimplência do consumidor e do aumento na recuperação de crédito em 2021, a expectativa é de que os índices esbarrem num cenário pouco amistoso ao longo de 2022”, diz a Boa Vista.

 

IMAGEM: Thinkstock

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Fev
Mar
Abr
IGP-M
1,1612
1,1477
1,1466
IGP-DI
1,1535
1,1557
1,1353
IPCA
1,1054
1,1130
1,1213
IPC-Fipe
1,1033
1,1096
1,1226