Preocupação do brasileiro com roubo de dados é maior que a média mundial

Mais de 70% dos consumidores do país temem vazamentos de dados e fraudes no ambiente digital. A média global é de 55%

Agência EY
08/Jan/2024
  • btn-whatsapp

Os consumidores brasileiros estão receosos com a segurança dos seus dados no ambiente on-line. Mais de sete em cada dez (71%) demonstraram muita preocupação com roubo de identidade, incluindo credenciais de acesso, e com fraudes – a média global registrada foi de 55%. 

Já 69% afirmaram que estão muito preocupados com a segurança dos seus dados, incluindo vazamentos e outros incidentes de segurança, ou com o download de vírus – contra 53% da média global. 

No entanto, 41% dos brasileiros disseram usar o autopreenchimento de senhas para acessar plataformas digitais (sites e apps, por exemplo) – na comparação com 39% da média global. 

Esses dados fazem parte do estudo Future Consumer Index (FCI), produzido pela EY. Há, ainda, temor por parte de 66% dos consumidores brasileiros entrevistados com a venda dos seus dados pessoais pelas empresas para um terceiro, bem acima da média global (53%).

O levantamento, realizado entre os dias 16 de março e 14 de abril do ano passado, contou com a participação de pouco mais de 21 mil respondentes provenientes de 27 países, incluindo o Brasil. 

O FCI, que é produzido periodicamente, mapeia o comportamento do consumidor ao longo do tempo para identificar tendências de mercado. O propósito é fornecer uma perspectiva dos movimentos que são resultado de reações temporárias e daqueles que indicam realmente alterações consistentes no mercado de consumo.

O roubo de conta é cada vez mais frequente, respondendo por 72% das fraudes digitais no Brasil em 2022, de acordo com a empresa de cibersegurança e identidade digital AllowMe, que tem, em seu banco de dados, mais de 130 milhões de smartphones – o equivalente a 29% dos dispositivos digitais em uso no país, segundo pesquisa recente da FGV (Fundação Getulio Vargas). 

O acesso às contas se dá por meio de dados vazados, golpes de engenharia social e com o auxílio de programas maliciosos, também conhecidos como malwares. 

Considerando todos os tipos de fraude on-line, São Paulo é o Estado que mais sofre com elas, concentrando 37,6% dos registros nacionais.

Tecnologias digitais em alta - O crescimento das fraudes ocorre em um contexto de uso crescente das tecnologias digitais pelos consumidores no dia a dia – por conveniência, personalização e busca de novas experiências. As empresas têm desenvolvido ferramentas de engajamento em todas as plataformas e usado inteligência artificial generativa para atender às expectativas dos consumidores. Deve fazer parte desse processo a priorização da confiança digital por meio do investimento em segurança cibernética.

Ainda segundo o FCI, 82% dos consumidores brasileiros assinam serviços de streaming de vídeo, muito acima da média global verificada (63%). Já 75% ouviram serviços de streaming voltados para áudio nos últimos meses, porcentagem também acima da média global (62%). 

Mais de oito em cada dez (84%) administram seu dinheiro por meio de aplicativo bancário ou internet banking – contra 77% da média global. 

Quase seis em cada dez (58%) socializam com amigos e família utilizando plataformas de vídeo, número igualmente acima dos 53% da média global.

A adoção crescente de novas ferramentas digitais traz oportunidades para as empresas expandirem sua presença nos diferentes canais, desenvolvendo novas experiências de marca. Esses esforços vão permitir às empresas capturar mais dados, identificar novos insights, testar produtos e responder rapidamente às mudanças do mercado. 

A maioria dos consumidores brasileiros (67%) está disposta a compartilhar dados para uma abordagem personalizada com as marcas que eles já mantêm relacionamento. Também se mostraram solícitos nessa mesma porcentagem de resposta a compartilhar seus dados com as empresas em troca de produtos e serviços mais baratos. Além disso, 61% aceitam compartilhar seus dados por uma experiência on-line customizada.

 

IMAGEM: Freepik

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas