Pesquisa da ACSP revela queda na intenção de compras para as mães

O levantamento mostra que 50% dos brasileiros pretendem presentear no Dia das Mães, ante 58,6% da pesquisa de 2021. Mas no interior paulista, empresários estão otimistas com a data

Redação DC
05/Mai/2022
  • btn-whatsapp

Pesquisa nacional de intenção de compras da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), elaborada pela Pinion, aponta que 50% dos brasileiros pretendem dar presentes no Dia das Mães.

O resultado revela piora na intenção de compras para a data na comparação com o ano passado, quando 58,6% dos entrevistados afirmaram que iriam às lojas.

Segundo a ACSP, os dados mais tímidos que os de 2021 já refletem a piora da situação financeira das famílias, por conta da menor renda e do crédito mais caro e mais escasso. 

“Hoje, as pessoas estão mais endividadas e com menor poder de compra”, disse Ulisses Ruiz de Gamboa, economista da ACSP. “E isso reflete diretamente na intenção de compras do consumidor neste que é o período mais importante para o comércio depois do Natal”, complementou. 

Pelos dados da pesquisa, dos 1.732 entrevistados em todas as regiões do Brasil, 31,7% responderam que não vão consumir na data e 18,3% ainda não tinham se decidido.

Entre as pessoas que planejam presentar suas mães, 39,4% pretendem gastar mais do que em 2021, enquanto 37,8% desejam o contrário. O nível de gasto, para a maioria (68,9%), ficará entre R$ 50 e R$ 150.

A pesquisa também apontou que a maioria das compras será realizada em pequenos estabelecimentos (44,3%), e de forma presencial para 67,7% dos entrevistados.

FORMAS DE PAGAMENTO

Sobre os meios de pagamento, a pesquisa da ACSP mostra diminuição da disposição do consumidor em parcelar as compras em relação ao ano passado.

“Essa diminuição da intenção de parcelamento das compras está associada à alta da taxa de juros, menores prazos para financiamento e menor disponibilidade de crédito para o consumo”, explicou Ruiz de Gamboa.

Para a maioria dos itens, ainda há preferência maior pela utilização de dinheiro em espécie e cartões de débito. 

ESTADO DE SÃO PAULO

O recorte estadual da pesquisa de intenção de compras da ACSP traz números muito parecidos com a nacional.

No Estado de São Paulo, 47,3% pretendem presentear as mães, 34,1% disseram que não vão às compras e, ainda, há 18,6% de indecisos.

Foram ouvidas 893 pessoas na capital, região metropolitana, litoral e interior paulista.

OTIMISMO DO EMPRESÁRIO DO INTERIOR PAULISTA

Mesmo com o consumidor retraído por causa da diminuição do poder de compra, como mostrou a pesquisa da ACSP, os empresários paulistas acreditam que podem estimular o consumo com ações promocionais para o Dia das Mães.

Em Mogi das Cruzes, por exemplo, a ação “Mogi Show de Bola” estimula a compra no comércio local com o sorteio de um smartphone, programado para 19 de maio.

Com ações do tipo, a Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) estima uma alta entre 12% e 20% para as vendas do Dia das Mães em comparação com o mesmo período do ano passado.

Além disso, a presidente da ACMC, Fádua Sleiman, espera que a liberação da primeira parcela do pagamento do 13° salário para aposentados e pensionistas, além do saque extraordinário de R$ 1 mil do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), estimulem o consumo.

Já em Franca, a aposta para atrair os compradores serão serviços gratuitos no centro da cidade. A Associação do Comércio e Indústria de Franca (ACIF) vai oferecer no sábado (7), na Praça Nossa Senhora da Conceição, serviços de estética gratuitos em parceria com o Instituto Embelleze Franca.

Corte e escovação de cabelos, esmaltação de unhas, design de sobrancelhas e maquiagem estarão disponíveis para as mães que passarem pela tenda fixada na praça.

“O Dia das Mães possui um grande apelo afetivo e é a segunda maior data do varejo. Com essa ação, a ACIF pretende presentear as mães e fomentar o comércio local. Além dos serviços de estética, estaremos presentes com o ACIF Móvel captando currículos”, diz o presidente da ACIF, Tarciso Bôtto.

Na Região Metropolitana de Campinas, o Dia das Mães deve movimentar R$ 212 milhões, conforme levantamento do economista Laerte Martins, da Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC). Esse montante é 11,5% maior do que o verificado em igual data de 2021.

Em Jundiaí, a expectativa dos empresários é por um aumento de até 5% nas vendas na comparação com o Dia das Mães de 2019, portanto, antes da pandemia. A informação consta de levantamento realizado pelo Instituto de Dados da Associação Comercial Empresarial (ACE) de Jundiaí em parceria com a empresa Noonly.

Os itens de vestuário devem ser os mais procurados em Jales, é o que mostra uma enquete realizada pela Associação Comercial e Industrial de Jales em suas redes sociais. A associação jalesense espera aumento das vendas em torno de 10% na data.

Em Pompeia, o horário estendido do comércio, que ficará de portas abertas até as 22 horas na sexta-feira (6), e o sorteio de R$ 8 mil por meio de vales-compra, devem garantir um aumento entre 5% e 7% no Dia das Mães deste ano na comparação com igual data do ano passado, segundo expectativas da Associação Comercial e Empresarial de Pompeia.

Os empresários do comércio também estão otimistas na Grande São Paulo. A expectativa da Associação Comercial e Industrial de Santo André (ACISA) é pelo crescimento nas vendas em torno de 18% no Dia das Mães deste ano, em relação ao mesmo período de 2021.

Em São Bernardo do Campo, a ACISBEC projeta alta de 10% nas vendas em relação a igual data de 2021 e, na comparação com 2019, período anterior ao da pandemia, haverá empate.

“Estamos otimistas, o movimento está voltando, e esperamos que a performance siga positiva nas próximas datas comemorativas, como Dia dos Namorados, dos Pais e das Crianças”, diz Valter Moura presidente da Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo. 

IMAGEM: Leonardo Rodrigues/DC

 

 

 

 

 

 

Indicadores de Crédito da Boa Vista

Índice
Mar
Abr
Mai
Demanda por crédito
0,6%
-4,3%
--
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
-1%
1,1%
--
Inadimplência do consumidor
5,1%
5,0%
7,5%
Recuperação de crédito
6,4%
1,8%
-5,6%
mais índices

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mar
Abr
Mai
IGP-M
1,1477
1,1466
1,1072
IGP-DI
1,1557
1,1353
1,1056
IPCA
1,1130
1,1213
1,1173
IPC-Fipe
1,1096
1,1226
1,1227

Vídeos

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

2º Encontro "Liberdade para Empreender”

SOS Empreendedores - Crédito e negociação de dívidas

Colunistas