Pequenos negócios geraram 78% dos postos de trabalho em 2021

Levantamento do Sebrae, com base em dados do Caged, mostra que em 2021 as micro e pequenas empresas criaram 2,1 milhões de vagas

Redação DC
04/Fev/2022
  • btn-whatsapp
Pequenos negócios geraram 78% dos postos de trabalho em 2021

Das 2,7 milhões de novas vagas de empregos criadas em 2021, cerca de 78% foram geradas por micro e pequenas empresas, aponta o Sebrae, com base em dados do Caged

Os pequenos negócios foram responsáveis por 2,1 milhões de postos de trabalho no ano passado. Já as médias e grandes empresas fecharam o ano com um saldo positivo de 505,4 mil novos empregos.

Após onze meses consecutivos de saldos de contratações positivos, dezembro de 2021 apresentou saldo negativo de 265.811 postos de trabalho. As médias e grandes empresas foram as que mais demitiram e reduziram seus quadros em 141.144 postos, seguidas pelas micro e pequenas, com uma redução de 91.583.

No ano passado, as micro e pequenas empresas criaram 38 vezes mais postos de trabalho na comparação com 2020, aponta o Sebrae.

No primeiro ano da pandemia, o Brasil teve um saldo total negativo de 191.455 contratações, apesar das micro e pequenas empresas terem apresentado um saldo positivo de mais de 56 mil empregos. O resultado ruim é atribuído às médias e grandes, que foram responsáveis por -274.220 postos de trabalho.

ATIVIDADES

O Sebrae também realizou um levantamento das dez atividades que mais geraram empregos em 2021 entre as micro e pequenas empresas. Juntas, elas foram responsáveis por mais de 450 mil novas vagas. 

Em primeiro lugar ficou o segmento de construção de edifícios, que abriu 93,4 mil postos de trabalho. Logo em seguida vieram os restaurantes, com 57,5 mil postos.

Já entre as médias e grandes empresas, as dez primeiras atividades que mais geraram empregos responderam por 188,6 mil vagas. Em primeiro lugar ficou o setor de atendimento hospitalar, que abriu 39,6 mil postos de trabalho, seguido pelo segmento de limpeza em prédios e em domicílios (28,1 mil) e pelo transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional (27,2 mil).

 

 

 

 

 

 

Indicadores de Crédito da Boa Vista

Índice
Mar
Abr
Mai
Demanda por crédito
0,6%
-4,3%
--
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
-1%
1,1%
--
Inadimplência do consumidor
5,1%
5,0%
7,5%
Recuperação de crédito
6,4%
1,8%
-5,6%
mais índices

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mar
Abr
Mai
IGP-M
1,1477
1,1466
1,1072
IGP-DI
1,1557
1,1353
1,1056
IPCA
1,1130
1,1213
1,1173
IPC-Fipe
1,1096
1,1226
1,1227

Vídeos

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

2º Encontro "Liberdade para Empreender”

SOS Empreendedores - Crédito e negociação de dívidas

Colunistas