Número de Microempreendedores Individuais cresceu na crise

Segundo o Sebrae, entre março e agosto foram registrados 684 mil MEIs, 43 mil a mais do que no mesmo período de 2019

Redação DC
02/Set/2020
  • btn-whatsapp

A perda do emprego formal causada pela pandemia do novo coronavírus levou o brasileiro a buscar o empreendedorismo como alternativa de sustento.

Segundo o Sebrae, entre 31 de março e 15 de agosto, foram feitos 784,3 mil registros no Simples Nacional. Em meio à crise econômica, esse número foi 0,8% superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

O Sebrae destaca ainda que a grande maioria das empresas abertas nos últimos cinco meses envolveu a figura do Microempreendedores Individuais (MEI).

Foram 684 mil registros, 43 mil a mais do que no mesmo período de 2019.

Outros 100 mil novos negócios foram registrados como Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, entre 31 de março e 15 de agosto.

LEIA MAIS: 

Empreender ainda é uma questão de subsistência no Brasil

MEI não precisa mais de licenças para iniciar as atividades

 

IMAGEM: Thinkstock

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas