Morre o empresário Abílio Diniz

Empreendedor desde 1959, quando abriu a primeira unidade do Pão de Açúcar junto com seu pai, Abílio estava internado há três semanas com insuficiência respiratória. Velório acontece nesta segunda-feira, e será aberto ao público

Redação DC
19/Fev/2024
  • btn-whatsapp
Morre o empresário Abílio Diniz

O empresário Abílio Diniz faleceu no domingo (18) aos 87 anos, em consequência de insuficiência respiratória. Ele estava internado há três semanas no Hospital Albert Einstein com pneumonia. 

O velório acontece das 11h às 15h desta segunda-feira, 19/2, no Salão Nobre do MorumBis, estádio do São Paulo Futebol Clube, o time do coração do empresário. O velório será aberto ao público, mas o enterro, cujo local não foi revelado, será reservado aos familiares.

O empresário deixa cinco filhos, esposa, netos e bisnetos. Diniz foi um empresário de grande importância no setor de varejo e transformou o Grupo Pão de Açúcar, fundado por seu pai, Valentim Diniz, numa das maiores empresas do setor no país.

Sua carreira de empresário começou em 1959, quando abriu com seu pai o primeiro supermercado Pão de Açúcar, na Avenida Brigadeiro Luís Antônio. Na década de 70, com a aquisição da Eletroradiobraz, o grupo tornou-se o maior varejista da América Latina. O Pão de Açúcar também inovou ao criar os primeiros hipermercados do Brasil, a rede Jumbo

Em 1999, fechou acordo com o grupo francês Casino, rival do Carrefour. Em 2005 foi criada uma nova holding, a Vieri Participações, dividindo a sociedade em 50% para a família Diniz e 50% para o grupo Casino. 

Com o Grupo Pão de Açúcar capitalizado, Abilio liderou a compra do Ponto Frio em 2009 e, meses depois, anunciou uma joint venture com a Casas Bahia, dando origem à Via Varejo, o maior grupo de distribuição da América Latina.

Em 2011, Abilio quis romper o acordo com o Casino, propondo um negócio com o Carrefour, rival histórico do grupo francês Casino. Tinha o apoio do BTG Pactual e a propalada promessa de um aporte do BNDES. A disputa foi aos tribunais e em 2013, após acordo, Diniz deixou sua cadeira no Conselho do Pão de Açúcar. O Casino assumiria então o GPA e a Via Varejo. 

Sua carreira no mundo dos negócios seguiu na presidência do conselho da BRF, onde ficou até 2018. Após esse período, continuou um grande acionista da BRF, assim como do Carrefour Brasil e mundial, do qual também foi conselheiro. 

Em 2023, Abílio tinha iniciado a carreira de professor, em parceria com a FGV, e de apresentador de um programa de TV.  (com informações do Estadão Conteúdo)

ACSP: NOTA DE PESAR

“Com profunda tristeza, lamentamos a partida do visionário empresário Abílio Diniz. Sua história inspiradora e sua contribuição significativa para o mundo dos negócios deixam um legado que continuará a influenciar gerações futuras. Sua visão empreendedora e sua determinação incansável servem como exemplo e fonte de inspiração para todos aqueles que buscam alcançar o sucesso por meio do trabalho árduo e da inovação.

A Associação Comercial de São Paulo expressa condolências à família, amigos e colaboradores, e que encontrem conforto neste momento de luto”.

CACB: NOTA DE PESAR

"Uma inspiração para o empreendedorismo. Assim podemos definir a vida de Abílio Diniz. Toda a sua história é um retrato de disciplina, perseverança e otimismo. Um homem que começou pequeno, que empreendeu, que superou desafios profissionais e pessoais com leveza, foco e ousadia.

Abílio Diniz sempre atuou na vida privada, mas nunca deixou de ser um homem público. Um nacionalista de carteirinha, que agia conforme seus princípios, inabaláveis.

A competitividade, outra de suas características, o levou longe. A construção de um império, que começou como um pequeno varejo, colocou o nome de Abílio Diniz em várias listas: empresários mais ricos do país, influenciador, atleta veterano...

Para nós, da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil, ele seguirá no topo da lista de empreendedores visionários. Suas lições ficam para sempre".

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas