Mercado Pago recebe R$ 2,3 bi do Citi para conceder crédito no Brasil e México

De acordo com o banco digital do Mercado Livre, o dinheiro ampliará a capacidade de concessão de crédito para consumidores e pequenas empresas

Estadão Conteúdo
08/Nov/2023
  • btn-whatsapp

O Mercado Pago, banco digital que pertence ao Mercado Livre, recebeu US$ 466 milhões (o equivalente a R$ 2,3 bilhões) do Citi para ampliar a oferta de crédito no Brasil e no México. Os recursos foram concedidos sob a forma de uma linha de financiamento privado.

Cerca de US$ 237 milhões foram concedidos pelo Citi Brasil, e outros US$ 229 milhões pelo Citibanamex, do México. Os recursos foram recebidos pelo Mercado Crédito, instituição financeira do Mercado Pago.

De acordo com o banco digital, o dinheiro ampliará a capacidade de concessão de crédito para consumidores, empresários e pequenas empresas nos mercados brasileiro e mexicano.

Em setembro, a carteira do Mercado Crédito na América Latina era de US$ 3,4 bilhões, crescimento de 22,6% no intervalo anual. "Este novo voto de confiança do Citi nos permitirá seguir no caminho certo para ampliar ainda mais a inclusão financeira na região", diz o vice-presidente sênior de crédito do Mercado Pago, Andrés Anavi, em nota.

"O investimento reforça nosso compromisso com centenas de milhares de pessoas e PMEs no Brasil e no México, para que elas possam crescer, cumprir seus objetivos e entregar mais valor à sociedade."

O diretor-geral do Citi para a América Latina, Julio Figueiroa, destaca a proximidade do banco com os clientes. "Acompanhamos o crescimento regional do Mercado Livre, desenvolvendo soluções financeiras inovadoras e sob medida para aumentar a produtividade da sua carteira de crédito", afirma ele.

O Mercado Crédito atua no Brasil, no México e também na Argentina. Da carteira total, cerca de 20% eram concedidos a vendedores dentro e fora do Mercado Livre em toda a região.

 

IMAGEM: Freepik

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas